Dinheiro para vítimas da erupção vulcânica usado para pagar Rui Águas

8/01/2016 05:46 - Modificado em 8/01/2016 05:46

VictorOsorioO Presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol afirmou que a Federação Portuguesa de Futebol usou 50.000€ (cinquenta mil euros) do prémio de jogo entre as selecções de Cabo Verde e Portugal, que eram destinados às vitimas da erupção do vulcão do Fogo, para pagar os salários de Rui Águas. E vai mais longe ao afirmar que esse pagamento foi feito sem autorização da FCF.

O site DTUD1POUCO avança “que no mês de Março de 2015, no dia 31 precisamente, Portugal e Cabo Verde jogaram um jogo amigável no Estádio António Coimbra da Mota (no Estoril) e as receitas angariadas serviriam para ajudar as vítimas do vulcão do Fogo que entrou em erupção em Novembro de 2014. No final do jogo, foi entregue ao Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, um cheque no valor de 50.000€.

Mário Semedo, na altura Presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol, testemunhou a entrega do donativo. A ser verdade este facto começa aqui o mistério: se o dinheiro foi entregue, como é que regressou à FPF? Quem o devolveu? Quem autorizou a FPF a usar o dinheiro para pagar um treinador que deveria ser pago pela FCF? E mais grave, quem controla o dinheiro dos donativos destinados aos deslocados da erupção vulcânica? O Governo teve conhecimento do desvio desse dinheiro? E agora que tem conhecimento? Mas alguém vai ter de esclarecer esse assunto sob pena de dar razão aos que exigem que o Governo preste contas sobre os donativos recebidos para a ilha do Fogo em consequência da erupção vulcânica de 2014. Em particular, o dinheiro arrecadado com os 0,5% referentes ao aumento do IVA. Isto porque querem saber se o dinheiro foi para o fim que se destinava ou para outro que o Governo decidiu sem informar quem lhe deu o donativo como parece ser este o caso e em que uma instituição estrangeira resolveu pagar salários de um treinador com um donativo.

 

 

 

 

  1. Filipe

    Os resultados de um político na presidência da FCF estão sendo imediatos. Como observador atento já estava a espera destas trocas de cadeiras, interferências, desculpabilizações, desresponsabilizações, enfim. se for bom eu que fiz. se estã mal é o governo, FPF. C’est domage

  2. E aí está a prova de que quem devia pagar ao RUI Água era a FPF e não Cabo Verde. Mas a notícia diz que o dinheiro chegou às do Presidente Jorge Carlos Fonseca que estava em Portugal. Então quem autorizou o Presidente da República Jorginho Fonseca a passar a verba para o Rui Águas. Desde o PR de Cabo Verde exerce funções de tesoureiro do estado de Cabo Verde ou de caixa de banco comercial. Ahh JFC ainda tens a lata de falar mal dos presidentes do nosso continente. Até tu, homem do Direito, da Justiça, da legalidade faz essas burrices dos PR africanos. Pelos vistos não passas de mais um.

  3. O indignado

    Tenho vergonha do governo do nosso pais

  4. Francisco andrade

    A prestação de contas devia ser cumprida em CV

  5. Augusto Cabral

    o Jorge Nogueira já deve estar a preparar a sua intervenção nesta matéria.

  6. HELDER

    Gostei mais de ver aquela cara Linda ao lado no anuncio de Servico Domestico para Providencia Social. De resto de Cabo Verde pouco me Surpreende. Sou Solteiro (pra lindona) e vivo onde cedo ou tarde todos devem arcar com as suas ir/responsabilidades.

  7. claro

    não vejo razão para se duvidar da veracidade dos factos da noticia. O link encaminha para a declraçao do presidente da FCF. E podemos ouvir ele a dizer que a FPF usou os 50 mil euros do premio de jogo para pagar o treinador Rui Aguas. Não é uma declaraçao do jornalista , mas sim do presidente da FCF .Não haveria problemas se nao tivessem anuncido que esse dinheiro era para as vtimas do vulcao do fogo. o problema é ess e foi bem levantado pelo jornal

  8. Santos

    Realmente nesta altura das eleições olhar para os comentários desta noticias é saber que realmente a educação esta a melhorar e as pessoas estão mais cientes dos factos. Gostei dos comentários e da maturidades de com que foi feita. As noticias nas vésparas da eleições não podem ser vinculadas desta forma..todo cuidado é pouco.como ja dizia o nosso Casimiro teixeira.

  9. UVID IMPE

    FCF ja da xplicação pra dedeu,jaxe fala ma kulpa ê de governo,kulpa ê de FPF,agora ê dnher de ajuda à vitimas de erupção de vulcão de fogo….txame eriiiiahahahahahah…mas konde k bsot tt bem fala gente de Eleições na FIFA FIGO vs BLATER e na kem k FCF vota?????

  10. Eduardo Oliveira

    A verdade sempre vem à tona. Hà que haver auditorias em todos os niveis porque so assim os ladrões serão denunciados

  11. lindo

    A historia esta mal contada

  12. Depois vem pedir votos . vemmmm

  13. NoticiasdoNorte

    O Noticias do Norte agradece por todos os comentários a esta noticia que foi vista por 75 856 pessoas no Facebook. Mesmo os comentários que colocaram em causa a nossa seriedade e profissionalismo.Mas esta noticia estribou-se no principio do facto comprovado e comprovável. Ė facto que o presidente da FCF disse que o dinheiro do jogo amigável entre cabo verde e portugal foi usado pela FPF para pagar os salários de Rui Aguas. Nao de pode atribuir a frase ao jornalista ou que este a inventou porque linkou a frase para a entrevista video onde aparece o presidente a dizer o que escrevemos.Outro facto : era do conhecimento público que a verba do jogo era destinada as vitimas da ilha do Fogo . Se não foi usada para esse fim estamos perante outro facto também comprovado.Vamos dar seguimento a esta matéria tentando apurar quem tomou a decisão de desviar o dinheiro para outro fim sem ter avisado a opinião pública e em particular as pessoas que pagaram o bilhete para o jogo julgando estarem a contribuir para uma causa social e estavam a contribuir para pagar o salário de um treinador.

  14. Julio Goto

    … o Semedo estava no comando quanto o Rui Aguas foi contratado. No meio dessa torbulencia ninguem presta a atencao no FURACAO MARIO SEMEDO que levou o Tubarao Azul a morrer afogado na Praia.
    Em torno de toda a polemica os jornalistas deviam fazer com que o Semedo pronunciasse sobre a contratacao do Rui Aguas sem esquecer dos homens que pegaram na VASSOURA (seja ele Osorio ou rai que os parta!).

  15. José Pedro

    Mas que tem a ver o Governo com as trapaças da FCF? O Governo intervém na governação do futebol e outros desportos em Cabo Verde? É o Governo quem nomeou a actual direcção da FCF ou alguma outra no passado? Onde estão as Associações Regionais de Futebol? E os clubes, por onde andam? Vão deixar que esta Federação acabe com a nossa Selecção?

    Esta cegueira é que leva a que não saibamos restinguir quem é responsável por cada acto e que faz com escapem os irresponsáveis, ladrões etc, porque temos sempre um “bombo de festa” em quem bater: o Governo.

  16. UVID IMPE

    NN tb devia aproveita e pergunta dirigentes de FCF na kem kexe vota pq la ê k xta a chave de tudo esse riola…

  17. Nicolau

    Eh uma vergonha e aldrabrice a gestao dos donativos para os desalojados de Cha das Caldeiras. Jose Pedro, a pergunta deve ser dirigida para o responsavel pela gestao desses fundos.Porque eh que nao disseram nada, se todo o mundo sabia publicamente que esse fundo recolhido devia dar entrada nas maos desses responsaveis. Deviam ter perguntado e informado ao publico que afinal esse dinheiro nao deu entrada…
    Outra vergonha eh a forma como geriram o pagamento dos salarios do treinador Rui Aguas. Nao nos dignifica como povo trabalhador e honesto que somos. Um desastre…

  18. Nuno Paris

    Se o dinheiro foi usado para fim indevido fruto de uma decisão obtusa, há que saber a quem coube decidir e se tinha competência para tal. É igualmente importante ficar claro quem foi responsável pela contratação do treinador, em que termos o fez, e se ficou salvaguardado as condições de cumprimento das obrigações pelas partes contratantes. É evidente que os “anjinhos do demónio”, como sempre, não estarão interessados no apuramento da verdade. Não é de se estranhar, mas, é pena.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.