Rui Águas: escolha de “Beto” foi a solução mais fácil encontrada pela FCF

6/01/2016 07:26 - Modificado em 6/01/2016 07:26

rui aguasEm reacção a escolha de Felisberto Cardoso como novo seleccionador nacional, Rui Águas disse que foi uma solução fácil encontrada pela Federação, uma vez que esteve próximo dele e dos jogadores nos últimos tempos, sendo no entanto uma boa escolha.

Rui Águas caracteriza de leal e boa pessoa o seu sucessor no comando técnico dos “Tubarões Azuis”. “Sempre demonstrou ser uma pessoa leal durante o tempo que trabalhamos juntos e é uma pessoa que sempre gostei, foi sempre leal, era um elemento que estava próximo de mim e dos jogadores e evidentemente esta é uma solução mais fácil, encontrada pela Federação Cabo-verdiana de Futebol”, frisou o ex-seleccionador nacional.

Para o novo seleccionador nacional, que já esteve na equipa técnica de Lúcio Antunes e posteriormente de Rui Águas, e tendo muitos anos de casa, será mais fácil, isto porque conhece a selecção nacional e os anos foram sempre uma escola com esses jogadores, esse grupo de trabalhos

Rui Águas realça ainda o facto de este ser uma pessoa que está identificada, garantindo que já falou com ele desejando-lhe melhor sorte e que  se coloca na disponibilidade do seu sucessor para eventuais necessidades. “Para uma opinião, que é sempre importante nesta altura, tendo em conta, que lhe espera uma missão difícil e importante”.

O ex-seleccionador nacional adiantou ainda que acompanhou a conferência de imprensa concedida pelo presidente da federação, VítorOsório, realçando que não concordou com determinadas afirmações proferidas pelo presidente, mas não adianta muita coisa, afirmando que é preciso reflectir antes que falar sobre determinadas coisas, principalmente com a comunicação social. “Imprecisões que não são muito importantes, no entanto há um aspecto curioso que foi dito, que eticamente seria desajustado,não seria as ditas verbas ou salários dos profissionais e depois diz-se que tudo aquilo foi recebido e está para receber, isto mostra que as coisas têm que ser um bocadinho mais reflectidas quando se fala para a imprensa”, conclui assim o ex-seleccionador nacional.

Em relação ao dito acordo com a Federação Portuguesa de Futebol, sobre o pagamento dos salários do ex-seleccionador, Rui Águas, o jornal Record escreve que a FPF e a FCF não têm nenhum acordo.

O treinador português demitiu-se devido a ordenados em atraso, mas o líder da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) garantiu que as verbas deviam ter sido pagas na totalidade pela FPF “no âmbito de um acordo de cooperação entre as duas federações”. “Esse acordo foi verbal. Não há qualquer contrato escrito, assim como não há nenhum contrato escrito de trabalho entre a FCF e Rui Águas”, disse Victor Osório.

A FPF diz que, devido às boas relações entre as duas federações, enviou um técnico a Cabo Verde para conhecer a realidade do país e perceber se existia base para um protocolo. Essa visita aconteceu no primeiro semestre de 2015, pelo director-técnico da FPF, Silveira Ramos, que produziu um relatório que está em análise.

  1. João da Luz

    O Rui Aguas devia ter respeito pelo Beto e não o considerar a escolha mais fácil. quem era Rui Aguas antes de vir para a selecção de Cabo Verde? ele receber 16 mil contos num ano, enquanto os outros da equipa técnica nada recebiam e ainda vem falar mal.num pais pobre não podemos pagar gente que vem cá com espírito mercenário e depois o Rui Aguas não fez nenhum favor a ninguém, pois já encontrou toda a base feita. que siga o seu caminho e esqueça quem cá ficou e quer fazer o seu percurso. Rui não gostou de ouvir que o caboverdiano ficou a saber o quanto ganhou por cá, quando temos gente a viver na miséria. devia era ter vergonha na cara.

  2. BLA BLA

    joão da Luz acho ki bu ka percebi kuze ki R.A kria fla ku escolha mais facil para FCF. Acho ki bu sta ta interpreta kuza di bu manera, kela tamb é falta di ruspeto? kestão di se salario ka tem nada a ver ku mizeria di CV…seja o q for Victor Osório ka tem postura pa FCF e acho q nem pa oto cargo maior.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.