Subsídio de desemprego: “não há que felicitar o Governo, vai sair do nosso bolso”

4/01/2016 08:01 - Modificado em 4/01/2016 08:01

escudoO Governo de Cabo Verde anuncia a atribuição do subsídio de desemprego. Apesar de ser uma medida que agrada a muitos, alguns entrevistados dizem que esta “vitória” sairá dos bolsos da entidade patronal e dos empregados, logo não há que felicitar o Governo.

O diploma que rege a atribuição do subsídio de desemprego estabelece uma retribuição mínima mensal com base numa renumeração de 11 mil escudos. Contudo, o financiamento do subsídio de desemprego será garantido pelas entidades empregadoras que contribuirão com um acréscimo de 1 por cento (%) das contribuições e também pelos trabalhadores com 0,5% das cotizações. Neste sentido, a boa nova é recebida com algum desdém. Mariza Lima diz que “têm sempre de ir aos nossos bolsos e depois o Governo quer ganhar os louros à custa do povo, porque o acréscimo vai sair, de certeza, do salário dos trabalhadores que será deduzido daquilo que ele já ganha e não vão aumentar os 0,5%”. A maioria dos entrevistados manifesta o mesmo receio, mas acredita que a atribuição do subsídio de desemprego é uma boa medida para a sociedade, visto que os que ficam desempregados, automaticamente, ficam desamparados economicamente e com família para sustentar.

Todavia, Ferreira alerta que antes de fazer esse anúncio, o Governo deveria esclarecer a população sobre esta medida, uma vez que é uma situação laboral nova para que não haja mal entendidos como no caso da atribuição do salário mínimo e justifica que “não cabe só ao Governo desenvolver o País. Nós também temos de contribuir. Há que ter benefícios, mas também há que ter deveres, logo, discordo com a afirmação de que o Governo está a mexer nos nossos bolsos”. Ainda Carlina relembra que em toda a parte do mundo é assim: o subsídio de desemprego é atribuído mediante os descontos feitos durante os anos de trabalho.

  1. ATENTO

    POIS É, o fundo de desemprego vai ser sustentado pelo empregado e pela Entidade Patronal. Não é uma dádiva de ninguém. Se o Estado é uma “pessoa de bem” solidário com o povo, cuja administração é executada pelo Governo, por que não contribuir com a sua quota parte?

  2. O Profeta

    Caro articulista e Mariza Lima isso de felicitar o governo é pela decisão politica de sensibilidade social, portanto um papel que lhe cabe, pelo que náo se impoe qualquer felicitacao. Contudo hao de me desculpar mas em que Galaxia vcs vivem ????porque neste mundo em todos os paises quem paga o subsidio desemprego é o trabalhador e o empregador. Elementar senhores.

  3. Francisco Andrade

    Quem tem vencimentos acima dos 200 contos deveria descontar 5% ou 10 % do próprio salário. Quem tem vencimento mínimo deveria ficar isento.
    E os parlamentares deveriam descontar 15%, pois tem muitas regalias que o povão não tem.

  4. Controlo de área

    Desenganam-se aqueles que ja estão articulando uma forma de receber em casa. O Subsidio de desemprego deve ser bem gerido, atribuido somente a desempregados com no minimo de 2 anos de efectividade/descontos para o INPS. Outra medida deverá ser a apresentação de provas, preferencia semanais, da procura activa por emprego (entrega de CV espontaneas, candidaturas a ofertas de emprego….). O subs de desemprego deverá ser proporcional aos descontos, e com perda destes na reforma, caso contrário haverá muita aldrabagem por ai. Com estas medidas, os desempregados irão ter apoio em caso de desemprego mas tambem não irão cruzar os braços em casa porque ja tem o SD garantido. O governo tambem deverá ser activo na ajuda ao desempregado, atraves das diversas …

  5. Controlo de área

    … (cont) instituiçoes e parcerias, para encontrar emprego. Os processos de recrutamento deverão ter uma prioridade, um escalão…. caso contrário, da qui a pouco teremos os mesmos problemas que em portugal, rotura noso cofres do INPS. Ja agora, fica uma pergunta: PORQUE É QUE OS POLITICOS DE CV COPIAM SOMENTE NOS DE PORTUGAL? PORQUE NÃO COPIAM AS MEDIDAS DA IRLANDA, INGLATERRA … aqueles que tem sobrevivido melhor a crise? possivelmente será por não saberem a lingua, nem o inglês se calhar… a seguir os passos de portugal, falta pouco para chegarmos ao nucleo do planeta terra. Vejamos: problemas em PT, bancos, governos, futebol …. problemas em CV, bancos, governo e futebol tb, neste caso, dividas ao treinador (passo maior do que as pernas), classificação para o mundial …. abrem os olhos caboverdeanos

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.