2015 / O Caso

28/12/2015 07:30 - Modificado em 28/12/2015 07:30

Naufrágio do Navio Vicente: horas de horror e agonia

É sem dúvida, o acontecimento do ano. Quer pelo número vítimas, quer pela tragédia e, principalmente, pelo abandono a que os familiares das vítimas foram votados. E mais triste ainda é que, se calhar, não vai servir de lição porque, mais uma vez, não há responsáveis. Recordemos as horas de horror.

Dia 8
O Navio Vicente afunda-se perto do Porto do Vale dos Cavaleiros
O navio “roll on roll off” Vicente, que pertence à Companhia Tuninha  afundou-se, por volta das 22 horas nas imediações do Porto do Vale dos Cavaleiros, na Ilha do Fogo. A embarcação vinha  da cidade da Praia e transportava pessoas e cargas para a Ilha do Fogo.
Dia  9
Naufrágio do Navio Vicente: um morto e 21 desaparecidos
Está confirmada a primeira morte na sequência do naufrágio do Navio Vicente ocorrido ontem por volta das 22 horas perto do Porto de Vale dos Cavaleiros na ilha do Fogo. Já foram resgatados quatro sobreviventes e um corpo sem vida. Em declarações à RCV, o piloto do Navio Vicente disse que a bordo iam 26 pessoas, entre elas, uma criança. Ainda não se sabe quantos passageiros vinham no navio. Com o passar das horas, em São Felipe, as autoridades começam a prepara-se para o pior, visto que as informações que chegam não dão conta de mais sobreviventes. O Delgado de Saúde, Ledo Pontes, disse à rádio pública que está preocupado  com a conservação dos corpos que possam ser resgatados visto que a ilha do Fogos só dispõe de quatro câmaras de conservação.

Vela, irmão do deputado João Luís foi resgatado
Vela, estagiário no Navio Vicente e irmão do dirigente da UCID e Deputado Nacional, João Luís, foi resgatado com vida esta manhã junto dos ilhéus. Ontem à noite, um post colocado no Facebook pelo presidente da UCID, António Monteiro, afirmava que “acabo de receber uma triste notícia! O irmão do meu amigo João Luís, Deputado da UCID, morreu no acidente ocorrido com o N/M Tuninha!”. Mas, João Luís confirmou há momentos ao NN que o  irmão está vivo e que foi a quarta pessoa a ser resgatada: “ele está bem, apenas muito cansado e está a recuperar”.
Seis pessoas num ilhéu à espera de serem resgatadas
Foram resgatadas mais dez pessoas que vinham a bordo do Navio Vicente. O total de pessoas resgatadas é agora de  14 pessoas, somando-se às três que ontem à noite chegaram ao Porto do Vale  dos Cavaleiros  e a mais uma que foi resgatada esta manhã. O balanço às 12h00m era o seguinte: 1 morto, 4 resgatados, 6 à espera de regaste num ilhéu, 15 desaparecidos. O navio Crioula resgatou quatro pessoas e outras seis estão a ser levadas para terra.
Naufrágio com três mortes confirmadas: criança morre nos braços do pai.
O número de mortes aumentou para três. Entre estas, está uma criança. O pai disse à RCV que a criança morreu-lhe nos braços e que teve de abandonar o corpo sem vida para se conseguir salvar. O corpo de um homem também foi abandonado no mar e outro foi resgatado e está em São Felipe, ilha do Fogo. Assim, às 20 horas, o balanço era o seguinte:
3 mortos, 11 resgatados e 12 desaparecidos

Dia 10
Gabinete de Crise: “Os milagres existem, mas começa a ser difícil encontrar sobreviventes”
As buscas de hoje terminaram sem que fosse encontrado mais nenhum sobrevivente do naufrágio do Navio Vicente. De acordo com o capitão dos portos do Barlavento que preside o Gabinete de Crise, “foi feito um esforço tremendo, foram usados meios marítimos e meios aéreos muito sofisticados e não conseguimos encontrar nenhum sobrevivente”.

Dia 12
Vicente está a 1200 m de profundidade a 4 milhas de Vale dos Cavaleiros
As autoridades marítimas já têm a localização do Navio Vicente: está a 1 200 m de profundidade, a 4 milhas do Porto do  Vale dos Cavaleiros. A posição do navio afundado foi fornecida pelo GPS do navio Ostreia que operava no local quando se deu o naufrágio do Navio Vicente.
Terceiro dia de buscas: a possibilidade de encontrar sobreviventes é nula
No fim do terceiro dia de buscas não foi encontrado nenhum sobrevivente, nem foi resgatado nenhum corpo. Apenas foram encontrados coletes e bóias e peças de madeira. Assim, o balanço mantém-se:
11 Pessoas resgatadas com vida
1 Cadáver resgatado
2 Cadáveres avistados por pessoas resgatadas
12 Desaparecidos
Ao fim de 76 horas de buscas e nas condições em que se deu o naufrágio, a possibilidade de encontrar sobreviventes “é praticamente nula”. A partir de agora, encontrar ocupantes do Vicente com vida será “considerado um  milagre”.

Dia 13
Comoção à chegada dos sobreviventes  e do cadáver de um tripulante
Comoção. Choros. Gritos. Abraços. Tristeza. Alegria. Uma mistura de sentimentos à chegada dos sobreviventes que trouxeram o cadáver do colega que era conhecido por Canja. Enquanto uns gritavam pela perda de Canja, outros gritavam porque tinham driblado a morte no  mar revolto do Fogo e iniciavam uma segunda vida nos braços dos filhos, das mães, das mulheres que julgaram que nunca mais abraçariam.

  1. Djê Guebara

    Que em paz descança o meu grande amigo e ex-cunhado “Jôm Camila” m’nin d’soncent donde criamos juntos jogando bola d’farrôp.

  2. Eduardo Oliveira

    Até quando vamos continuar a ser “amadores” em tudo quanto fazemos. Em mais de 4 décadas ainda não aprendemos a ser profissionais. As escolhas que fazemos demonstram não so amadorismo como falta de seriedade que subjugo o dever da profissão.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.