JHA “as afirmações de Miguel Monteiro são falsas e caluniosas”

22/12/2015 08:09 - Modificado em 22/12/2015 08:09

janiraA presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada, considerou “falsas e caluniosas” as acusações de Miguel Monteiro segundo as quais o seu partido está a aproveitar-se de dinheiro de alegadas comissões na compra de aviões pelos TACV para financiar a campanha eleitoral. Para repor a verdade, informou que o PAICV vai entrar junto do Ministério Público com uma acção contra o deputado do MpD.

Defendeu que “já é altura de acabar com a imunidade parlamentar no país para responsabilizar os políticos pelo que dizem ou fazem”. Isto porque os sujeitos parlamentares, devido à sua condição de deputados, gozam de imunidade, o que lhes impede de responder em processo-crime a não ser que a imunidade parlamentar seja levantada. Isto para que “os políticos possam dar o exemplo nesta matéria, serem e estarem como cidadãos, responsabilizarem-se por aquilo que fazem e dizem” e informou que o partido que lidera vai apresentar uma queixa-crime contra o parlamentar da oposição.

Janira Hopffer Almada garantiu que o PAICV está a acompanhar “de perto” a situação da TACV e apelou a uma união de esforços e à adopção de “medidas urgentes” para a resolução dos problemas financeiros da companhia aérea cabo-verdiana.

Em declarações hoje aos jornalistas, o Primeiro-ministro cabo-verdiano José Maria Neves, garantiu que o Governo vai reunir-se na próxima semana para analisar “mais demoradamente” a situação da TACV.

“Devo dizer que a situação é difícil, mas a TACV já passou por momentos extremamente difíceis e complicados que têm a ver com o próprio mercado da aviação civil em todo o mundo”, afirmou o Chefe do Governo, adiantando esperar conseguir um parceiro interessado na compra da companhia aérea.

  1. Manuel M. Fernandes

    Infelizmente nós, os comuns Cidadãos, gostaríamos que a gestão da coisa pública fosse mais transparente. E verdade se digna que, nesses 15 anos de Governação, foram sistematicàmente inviabilizadas todas as iniciativas que apontassem nesse sentido no Parlamento pelo Paicv. O bem público, hoje, é utilizado pelos governantes como se coisa pessoal se tratasse. OS CUSTOS DA MINISTRA DAS FINANÇAS com a sua candidatura no BAD continua por explicar; Os sálarios que se atribuem as pessoas ligadas ao PARTIDO/Governo de 500, 600, 300 e 400contos, são para reforçar o Poder destas pessoas junto das instituições para amedrontar os funcionários, afirmando a “força dirigente do Partido”. Os TACV é um caso perdido.
    Os contribuintes têm que estar preparados para pagar mais impostos a manter o Estado das coisas. E, se me permitisse um conselho diria a JHA: NÃO VALE A PENA, A 90 DIAS DAS ELEIÇÕES, AMEAÇAR COM UMA JUSTIÇA QUE LEVA 10 ANOS PARA RESOLVER UM CONTENCIOSO. Seja uma boa Cidadã e não faça das eleições de 2016 um caso de vida ou morte. É jovem e se não fôr agora sempre um
    dia. POUPE OS CABOVERDIANOS DE MAIS POUCAS VERGONHAS, E A NAÇÃO
    AGRADECE.

  2. Silvério Marques

    Quais as razões que levam os TACV a não informarem o andamento deste negócio. As verbas para a compra dos aviões não são privadas, são do erário público e todos temos direito á informação.

  3. Manuel Andrade

    O que torna o Sistema de Cabo Verde diferente da democracia e o deficite da democracia diferente de outrras democracias!!!!!! . A verdade que os Caboverdeanos querem saber nao e” falta ou excess de calunias,” mas a verdade sobre as “negociatas” e a gestao da TACV. Basta de de comportamentos baixos durante os periodos de pre-campanhas; por um lado, qualquer conclusao politica talvez seja igual a do autor denuciante ! In conclusaion, nenhum dos charateres possuem political support para se defender.. Por ouitro lado, niguem arrisca, mesmo a cioencia politica ou a PGR se atrevam a fazer predictions sobre activividades politicas neste pais !.. Shame !!!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.