Milionário saudita acusado de violação diz que ato sexual foi involuntário

17/12/2015 08:21 - Modificado em 17/12/2015 08:21
| Comentários fechados em Milionário saudita acusado de violação diz que ato sexual foi involuntário

EhsanAbdulazizEhsan Abdulaziz, milionário saudita que foi absolvido de um alegado caso de violação, assegura que o episódio se tratou de incidente, afirmando ter caído, acidentalmente, e que, por esse motivo, ter-se-á dado a penetração.

O suspeito, de 46 anos, era acusado, no tribunal de Southwark Crown, de ter forçado uma jovem de 18 anos a ter relações sexuais na sua casa.

Depois de uma saída à noite em Londres, Reino Unido, Abdulaziz convidou duas jovens, uma de 24 anos e outra de 18, a passarem a noite na sua casa. Posteriormente, o milionário teve relações com a jovem de 24 anos, enquanto a outra, alegadamente a vítima, ficou a dormir no seu sofá.

A jovem de 18 anos afirmou que acordou com o milionário em cima de si, forçando-a a ter relações sexuais. No entanto, o milionário garante que a rapariga é que tentou seduzi-lo, sendo que, depois, caiu em cima da jovem, momento em que teve lugar a penetração.

A polícia britânica encontrou vestígios de sémen na rapariga, contudo empresário saudita alega que estes indícios resultaram da relação sexual com a amiga da jovem.

 

abola.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.