Ferrari ameaça abandonar a F1

17/12/2015 08:13 - Modificado em 17/12/2015 08:13
| Comentários fechados em Ferrari ameaça abandonar a F1

ferrariEquipa italiana não aceita uma limitação de custos no desenvolvimento de motores prevista para 2017.
A Ferrari ameaçou abandonar a Fórmula 1, caso Bernie Ecclestone e Jean Todt decidam avançar com as novas regras de limitação de custos no desenvolvimento de motores.

“A Ferrari encontrará outras formas de expressar a sua alma vencedora”, disse o presidente da empresa, Sergio Marchionne, durante o jantar de Natal da equipa. “Nós estamos nas pistas para provar a nossa habilidade na construção de motores. Se nos colocarem limitações nisto, então não teremos a intenção de correr”, completou.
A Ferrari tem o apoio de Mercedes e Renault face a uma regra de limitação de custos para 2017, em defesa das equipas mais pequenas.

“Percebo bem a dificuldade das equipas mais pequenas. Mas esse é um problema que a FOM [ndr: Fórmula One Management, empresa de Bernie Ecclestone que gere a Fórmula 1] tem de resolver, não a Ferrari”, comentou ainda Marchionne.

A Ferrari exerceu recentemente o seu direito de veto para impedir uma limitação de preço na venda de motores às outras equipas e Bernie Ecclestone alega que as equipas mais fortes “têm de perceber que fazem parte do negócio”.

abola.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.