Electra: Consumidores dizem que não se aperceberam da redução das tarifas da electricidade e da água

16/12/2015 07:01 - Modificado em 16/12/2015 08:03

contasPara além da redução dos preços da água e da electricidade, os consumidores entrevistados pelo NN dizem que não se têm apercebido da redução nas suas facturas da água e da electricidade, pois os valores muitas vezes são iguais ou superiores aos valores pagos antes da redução das tarifas.

Desde 01 de Abril do ano em curso que entraram em vigor as novas tarifas da água e da electricidade. A electricidade baixou de 12,92 por cento enquanto que a água baixou de 7,69 por cento.

Os clientes da Electra abordados pelo NN dizem que apesar da dita redução das tarifas, as suas facturas mensais não revelam diminuição nos preços, muito pelo contrário, apesar de não registarem um aumento no consumo, muitas vezes os valores das facturas são iguais ou superiores às facturas anteriores.

Ana Maria, cliente da Electra há longos anos, deu-se ao trabalho de comparar as facturas dos três primeiros meses e as referentes facturas anteriores onde deveria constar significativa diminuição. A conclusão da cliente é que “as facturas apresentam valores superiores ou iguais às das anteriores”.

A entrevistada acredita que os cabo-verdianos foram mais uma vez enganados e quer acreditar que a notícia da redução das tarifas foi apenas mais uma brincadeira do dia 01 de Abril. Apesar disso, apela à ADECO, Associação dos Consumidores a tomar medidas e trabalhar na fiscalização, pois os consumidores têm sofrido bastante com “os frequentes roubos da Empresa de electricidade e água”.

Assim como os diferentes entrevistados, Emilano vai na mesma linha e diz não se ter apercebido da redução, uma vez que o valor das facturas não alterou. A mesma análise também é feita por algumas empresas contactadas por este online.

Os entrevistados apelam por um melhor esclarecimento por parte da Electra, ARE, Agência de Regulação Económica e ADECO, Associação para a Defesa dos Consumidores.

Em declarações à RCV, António Silva, Presidente da ADECO, avançou que a água e a electricidade são factores determinantes para a economia, por isso, a redução dos preços desses serviços foi bem-vinda, pois o poder de compra dos cabo-verdianos melhorou.

Contudo, o Presidente não se contenta com a redução pois acredita que os consumidores ainda assim “estão a pagar um custo excessivo”, pelo que a redução deveria ser maior.

  1. saiko

    queria perguntar a direçao da eletrica porque eles andam a cender luz da rua um hora depois de a noite tiver fechado, principalmento nas zonas de fernando po ribeira de craquinha e hota seca

  2. concordo plenamente, é mais uma mentira…

  3. Pedro, se não apresentam as comparações é porque há batota no meio, com certeza. Se um escalão vai de 1 a 6 e custa X como é que o escalão logo a seguir vai de 6 a 10 e custa X e de 10 a 15 custa X, etc, etc. Se existe uma escalão de 1 a 6 o escalão logo a seguir é de 7 a 10 e o outro será de 11 a 15. Aí é que continua a batota. Não dizem nada sobre a batota de um cliente pagar o valor total no segundo escalão se ultrapassar o limite máximo por exemplo 7 toneladas. Devia-se pagar era 6 toneladas no primeiro escalão e a sétima tonelada do escalão e nunca o total de toda a dívida nas tarifas do segundo escalão. A Electra continuará a ser ladrão enquanto não alterar isso. A Electra continuará a ser ladrão enquanto não mudar os contadores de luz que fazem 700 rotações e os outros que fazem 600 rotações por kilowatt. Nas casas dos seus amigos e seus empregados só colocam contadores de 700 rotações por cada kilowatt. O que quer dizer que quem tem 600 rotações kilowatt paga mais porque o seu contador de luz dá voltas muito mais rápido que o de 700 rotações.

  4. cazi

    Ja á muito que a electra esta a nos roubar…o caso de estimativa que já não existe e ainda continuam a fazer pergunto porquê.

  5. Silvério Marques

    A ADECO conta com uma fraca adesão dos cabo verdeanos. São os que são sócios e pagam cotas. No entanto, em determinadas situações pessoas que não são sócias apelam á ADECO, como se ela fosse um serviço público. Parece-me que se a maioria dos cabo verdeanos fossem sócios da ADECO, ela teria muito mais força para exigir e defender os consumidores. Por outro lado o funcionamento da ADECO tem custos que é suportado pelos sócios. A UNIÃO FAZ A FORÇA. SEJA SÓCIO DA ADECO.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.