Resultados da campanha protecção de tartarugas : 800 tartaruguinhas lançadas ao mar

14/12/2015 08:47 - Modificado em 14/12/2015 08:47

DCIM100MEDIA

O INDP e a Associação Ponta de Pom anunciaram os dados sobre a última época de conservação de tartarugas em São Vicente: as duas instituições trabalham juntas, o INDP na formulação do plano e o Ponta Pom no recrutamento de voluntários e na sua organização no terreno.

Segundo os dados apresentados na última temporada, foram avistadas 35 tartarugas e 79 ninhos. Estima-se que cerca de 800 tartaruguinhas conseguiram lançar-se ao mar. Sandra Correia, técnica do INDP, diz que apesar das dificuldades da perda de ninhos por causa da chuva, “no geral foi muito bom em termos de voluntários e de dados recolhidos”.

Apesar de positiva, foi colocada a questão sobre o financiamento. “Jogo de cintura” foi o termo usado para classificar a forma como financeiramente a questão foi manejada. Segundo informações, houve parceiros que reduziram de 50 por cento as ajudas, outros de 100 por cento. Uma das reduções veio da parte do Fundo do Ambiente, tendo em vista as investigações e as acusações sobre a gestão do Fundo do Ambiente, segundo deduz o Presidente do Ponta Pom.

Albertino Gonçalves, Presidente do Ponto Pom, diz que o sentimento é de dever cumprido num trabalho de vertente ambiental da associação. “Foi mais um ano de trabalho positivo apesar de termos tido de fazer muita jogada para a campanha chegar ao fim porque os patrocinadores reduziram o orçamento”.

A campanha começou em Julho e prolongou-se até meados de Setembro. Os voluntários são importantes nesta campanha já que são eles que fazem a vigia das praias à noite. E a média de voluntários manteve-se durante o ano. Estes receberam certificados pela sua participação.

  1. Nelson Cardoso

    Força Ponta de Pom. Não sinta fragilizado e desmotivado pela insensibilidade de alguém ou alguns. Ponta no seu melhor.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.