Equipa do Salamansa falha jogo frente ao Mindelense como forma de protesto

14/12/2015 08:37 - Modificado em 14/12/2015 08:37

Campo ASO Presidente da Associação Regional de Futebol de São Vicente, Júlio do Rosário, garante que desde quarta-feira, a equipa do Salamansa endereçou uma carta à associação e ao Clube Sportivo Mindelense e ao Presidente da Câmara Municipal de São Vicente, informando da sua não comparência no jogo frente ao Mindelense devido à falta de apoios que a Câmara não lhe dá há dois anos.

O conteúdo da carta dava conta da sua não participação na quarta jornada da Taça Associação como forma de protesto, alegando que a CMSV lhes deve dois anos de subsídios que lhes foram prometidos pela edilidade.

Júlio do Rosário conta que desde o dia anterior ao jogo, ou seja, desde sábado, esteve em contacto com a direcção do clube como forma de tentar sensibilizar a equipa e prometeu criar-lhes condições de deslocação para poderem jogar mas, mesmo assim, o Presidente do clube foi irredutível. “O seu problema é o dinheiro, a CM tem de lhes dar esse dinheiro”, afirmou. Para nós é preocupante, porque se não aparecem este fim-de-semana, também não irão aparecer na próxima, se a Câmara não lhes der o subsídio que alegam estar em falta há dois anos”, enfatiza o Presidente.

Para Júlio do Rosário, este protesto não tem nada de bom e a associação não se intromete nas questões directivas do clube, no caso, a procura de apoios, mas deixa claro que este é um problema que o clube deve resolver, “como os outros estão a fazer”.

Sendo assim, Júlio do Rosário assegura que a associação é a que sai prejudicada e o clube será penalizado, mas sem avançar nada em concreto, já que compete ao Conselho Disciplinar analisar os regulamentos e aplicar o castigo.

  1. natalino

    bo tem razao meu caro, falcoes tbem tita espra se parte ha mais de 2 anos

  2. Carlos Silva - Ralão

    Há uns anos atrás eu lembro do professor Alexandre Alhinho – Cordinha ter lançado a ideia de todas as associações desportivas de S. Vicente juntarem-se para tratarem em conjunto questões de interesse para o desenvolvimento do desporto em S. Vicente, mas como já sabemos que o cabo-verdiano não é solidário, as associações desportivas ficaram ou ficam com menos força para pressionar tanto a Camara como a DGD para soluções dos seus problemas, que muitas vezes é comum a todas as modalidades.

    Essa questão da não disponibilização de verbas, há alguns anos, aos clubes e associações estende-se as outras modalidades também. Não seria o momento de se juntarem e fazerem uma manifestação, por enquanto…., o cancelamento da não participação em provas poderá ser uma solução a medio prazo, isso se a Camara não honrar com os seus compromissos com os clubes e associações desportivas…

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.