Chã das Caldeiras: 1º Ministro reconhece que a recuperação não está a decorrer no ritmo desejado devido a falta de recursos

14/12/2015 08:27 - Modificado em 14/12/2015 08:27

JMNNo dia 11 de Dezembro realizou-se uma manifestação na antiga Portela, ilha Fogo, com o objectivo de apelar às autoridades para que cumpram as promessas feitas aos desalojados após a erupção do vulcão. O Primeiro-ministro José Maria Neves, por sua vez, reconhece que a recuperação das localidades não está a decorrer ao ritmo desejado porque o País não dispõe de todos os recursos necessários.

Durante a manifestação ouviam-se slogans como “vulcão é a nossa mãe, somos endémicos de Chã, onde está o Governo e as promessas; vulcão é nosso Governo”, de acordo com a Inforpress. Neste sentido, a população afectada pela erupção do vulcão que ficou sem casa, separada uns dos outros e sem o próprio ganha-pão, apela para que as promessas feitas pelo Governo sejam cumpridas, nomeadamente a reabilitação da estrada, a conclusão das obras de regeneração das casas de 1995, a definição do novo assentamento e ainda exigem que o Governo seja franco para com a população de Chã das Caldeiras e informe de forma clara sobre o futuro da localidade.

Por sua vez, o Chefe do Governo diz que “nem todos estão de acordo, mas estamos a fazer absolutamente tudo para que as pessoas de Chã das Caldeiras possam viver com a mesma dignidade das outras pessoas” e esclarece que o esforço do Governo está na reabilitação das casas, porém, o Estado está a investir maiores recursos para que as pessoas de Chã não tenham casas precárias como as que tiveram em 1995. O Governo também está a trabalhar na recuperação da adega, no novo plano de assentamento e em todos os equipamentos essenciais de forma que o ritmo de vida volte à normalidade. Todavia, José Maria Neves reconhece a Inforpress que devido à falta de recursos necessários, a recuperação de Chã das Caldeiras não está a decorrer no ritmo desejado pelo Governo, mas garante que o seu Governo está a fazer de tudo para que as coisas entrem nos eixos e funcionem de forma adequada.

  1. D. Semedo

    O QUE Ê ? FALTA DE RECURSOS ???
    Este PM continua a brincar com a gente.
    A primeira coisa a fazer quando o JMN sair é uma auditoria para oficializar a sua prepotência.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.