Quarenta e um  anos da tomada da Rádio Barlavento recheada de actividades

9/12/2015 08:41 - Modificado em 9/12/2015 08:41
| Comentários fechados em Quarenta e um  anos da tomada da Rádio Barlavento recheada de actividades

radioCompletam hoje, 09 de Dezembro, 41 anos sobre a tomada das instalações da Rádio Barlavento por um grupo de populares constituído maioritariamente por jovens revoltados com os conteúdos da programação dessa estação emissora, nas vésperas da Independência Nacional, em 1974 e que funcionava na Praça Nova, actual Centro de Artesanato e Design (CNAD).

A data é considerada um marco histórico no percurso e desenvolvimento da actividade da radiodifusão e do jornalismo em Cabo Verde.O Centro Nacional de Artesanato e Design será o palco das comemorações do dia Nacional da Rádio que se comemora pela primeira vez em Cabo Verde, juntamente com o dia da tomada da rádio Barlavento e no mesmo sítio onde esta funcionava.

Para assinalar esta efeméride, a Rádio de Cabo Verde (RCV), a Rádio Morabeza (RM) e a Rádio Nova (RN) vão produzir conjuntamente, nesta quarta-feira, uma emissão em directo a partir do Centro de Artesanato, escreve a Inforpress.

O Delegado da Rádio Televisão Cabo-verdiana e Inforpress (RTCI) no Mindelo, Fonseca Soares, citado pela Inforpress diz que é um momento marcante que as duas datas sejam comemoradas no mesmo dia e no mesmo sítio.A emissão será igualmente transmitida por todas as rádios do País que estarão em cadeia com a Rádio de Cabo Verde.

A delegação da RCV em São Vicente lidera o programa para a celebração do Dia Nacional da Rádio e da tomada da Rádio de Barlavento, com o descerramento de uma placa comemorativa, um primeiro momento com os discursos oficiais do Ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Démis Almeida, do Presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Augusto Neves e de Luís Fonseca, na qualidade de figura que “comandou” a tomada da Rádio Barlavento a 09 de Dezembro de 1974.

Para além destas actividades, a programação engloba ainda uma emissão em directo do CNAD, prevista para durar duas horas e meia, e que arranca com um debate sobre a “Rádio em Cabo Verde – dos entusiastas amadores aos desafios actuais dos profissionais”, num trabalho conjunto RCV, RM e RN.
Ainda reportagens e debates nas três rádios: “A trajectória da rádio depois do 09 de Dezembro de 1974”, por José Leite, da RCV, baseado em depoimentos, “A rádio na terceira pessoa”, por Nuno Andrade Ferreira, da RM, com a visão dos ouvintes, e finalmente, a “A evolução da rádio no Mundo”, por Francisco Delgado, da RN.
Conversa aberta com convidados e estudantes completam o programa de comemorações.
Após a tomada pelos populares das instalações no antigo Grémio Recreativo Mindelo, criou-se a Rádio Voz de São Vicente, depois Rádio Nacional de Cabo Verde, RNCV, que, por sua vez, foi extinta e deu lugar à actual empresa RTC com as componentes rádio e televisão e actualmente RTCI, fruto da fusão com a Inforpress.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.