Ministra do Desporto vai ajudar a FCF mas sem interferir na sua gestão

3/12/2015 08:19 - Modificado em 3/12/2015 08:19

Fernanda_MarquesEm declarações à RCV, Fernanda Marques reafirma a promessa de ajudar a Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) a ultrapassar as dificuldades, mas lembra que os governos estão impedidos de interferir na gestão das Federações.

“As leis internacionais de gestão do futebol impedem a interferência dos governos em relação às federações nacionais e é essa a postura que temos mantido desde sempre. Sendo certo que o Governo não deixará cair todo o investimento feito pela Selecção Nacional e o trabalho feito pela nossa Selecção e pela equipa técnica”.

Questionada se o Governo está disposto a pagar os salários em atraso de Rui Águas, a Ministra deixa claro que todos devem assumir as suas responsabilidades.

“A FCF tem um contrato de programa que a nível de todas as modalidades e a nível nacional, é o maior e temos, desde sempre, assumido a nossa responsabilidade a nível de todas as modalidades desportivas e muito particularmente, do futebol”.

Relembrando o forte investimento do Governo para a campanha Camarões “que nos levou a ganhar a nossa posição pela primeira vez no CAN, a Ministra ressalta que foi uma campanha planificada a nível do “grão de arroz” e que será e continuará a ser empenhamento do Governo perante o desporto nacional e, neste caso, particularmente com o futebol e com a selecção.

O salário do seleccionar Rui Águas, estava a ser pago pela Federação Portuguesa de Futebol no âmbito de um acordo estabelecido com a congénere cabo-verdiana. Contudo, há sete meses que a federação portuguesa deixou de fazer o pagamento.

  1. hl

    Isto é retaliação por Cabo Verde ter ganho à Portugal. Mas enfim paciência, Havemos de nos arranjar. E Viva Cabo Verde

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.