Boavista: escravas de prostituição fazem queixa a Policia

3/12/2015 08:09 - Modificado em 3/12/2015 08:09

nigerianaDe acordo com o jornal digital ‘oceanpress’ a Polícia Nacional da ilha da Boavista deteve uma mulher de nacionalidade nigeriana que está a ser acusada do crime de exploração sexual. Segundo fontes judiciais citadas pelo referido online, as mulheres foram traficadas para a Boavista “onde serviam de escravas da prostituição”.  

O caso veio à tona quando duas destas mulheres procuraram a esquadra da Boavista para denunciarem os abusos de exploração sexual, realizados por uma quadrilha de traficantes também nigerianos, que foi desmantelada esta semana pela Polícia Nacional. Na denúncia, as nigerianas disseram que “quando chegaram a Cabo Verde, os seus passaportes foram retidos pela suposta traficante que as obrigou a prostituir com a obrigação de lhe pagarem 2 mil escudos por dia.

A suspeita foi presente ao Tribunal da Comarca da Boavista que a colocou em prisão preventiva.

As suspeitas sobre a existência de redes que trazem mulheres da Costa Ocidental Africana para a prostituição são tão antigas como a chegada dessas mulheres às ilhas turísticas do Sal e da Boavista, onde operam há vários anos.

  1. felix

    Nigerianos criminais, dja toma conta cv. O governo nada faz, dja txiga ora di fitxa fronteras, e Omis di governo pes toma juizo

  2. cabrer

    Para esclarecer o ocean press, que não foi a Policia Nacional quem fez a detenção, mas sim a Policia Judiciaria, que fez varias buscas no ambito desse processo, estava eu na zona da Barraca e presenciei tudo. A PN, pode ter dado apoio, visto que a PJ, tem poucos efectivos na BV, a verdade seja dita

  3. Eduardo Oliveira

    A Estado jà devia ter-se ocupado desta sem-vergonhice. Ê inadmissivel que até na prostituição aparecem os “coitados”. Não são refugiados politicos nem mesmo econômicos mas traficantes de carne humana.
    Também devem debruçar-se sobre os putos que chegaram a Cabo Verde para venderem o que possuem. Basta de negligência com assunto sério que mancha o nosso nome. O que chamam de solidariedade fraterna não é senão burrice

  4. Gastão Elias

    Muito bem, Félix. Daqui a 50 anos a cultura cabo Verdiana estará totalmente diluída.

  5. Djê Guebara

    Que vergonha para os governantes de Cabo Verde.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.