José Maria Neves optimista quanto aos resultados da cimeira do clima

2/12/2015 08:33 - Modificado em 2/12/2015 08:33
| Comentários fechados em José Maria Neves optimista quanto aos resultados da cimeira do clima

jmnO primeiro-ministro disse em Paris que está “optimista” quanto aos resultados da cimeira do clima, mas alertou que “as decisões têm de ser tomadas hoje porque amanhã já é tarde para o futuro da humanidade”. “Estamos optimistas. Claro que são discussões muito difíceis e muito complexas. São mais de 150 países, temos de conciliar as posições de todos esses países mas é bom que toda a comunidade internacional desperte para essa problemática. As decisões têm de ser tomadas hoje porque amanhã já é tarde para o futuro da humanidade”, disse José Maria Neves em entrevista conjunta à Lusa e à RFI à margem da Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP21) que decorre na capital francesa, desde de segunda-feira.

O primeiro-ministro cabo-verdiano considerou pertinente o discurso do anfitrião da cimeira, o presidente francês, François Hollande, que disse na segunda-feira, que se trata de “decidir em Paris o futuro do planeta”.

“Não é exagerado. Se as coisas continuarem como estão, estamos efectivamente a destruir o planeta. O Papa Francisco na sua encíclica ‘Laudato si’ acaba por dizer isso mesmo: não podemos destruir todo o planeta. Se as decisões não forem tomadas, estamos a comprometer o futuro dos nossos filhos, o futuro das gerações futuras porque teremos um planeta inabitável”, sublinhou.

Questionado sobre se chegou a reconsiderar a deslocação a Paris depois dos atentados de 13 de Novembro que fizeram 130 mortos, José Maria Neves sublinhou que “quem governa deve ter a determinação para estar e enfrentar esses momentos mais desafiantes”.

“Não pode haver titubeio, não pode haver medo perante a barbárie ou perante as investidas contra a democracia, a liberdade e a civilização. Em nenhum momento me senti constrangido ou com medo de vir a Paris por causa desses acontecimentos”, declarou.

Sobre as próximas eleições presidenciais de 2016 em Cabo Verde, José Maria Neves voltou a dizer que “a preocupação essencial é concluir o mandato com sucesso”, explicando que candidatar-se ao cargo “é uma questão que ainda não se põe neste momento”.

“Tenho dito que choveu muito em Cabo Verde este ano e que até Outubro do próximo ano muita água correrá ainda debaixo da ponte”, declarou.

Hoje, o chefe de Governo cabo-verdiano vai estar em Bruxelas para um encontro com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, para “fazer o balanço da parceria Cabo Verde – União Europeia” para “perspectivar o futuro da cooperação, particularmente na questão das energias renováveis”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.