PM sustenta que a saída de Sara Lopes não tem nada a ver com as exigências da oposição

25/11/2015 07:36 - Modificado em 25/11/2015 07:36

Sara lopesO primeiro-ministro sustenta  que a demissão da ministra Sara Lopes não tem nada  a ver com o debate parlamentar desta segunda-feira sobre o afundamento do navio “Vicente”, no qual a oposição exigiu responsabilidade com duras críticas à tutela. Aliás há muito tempo que  a oposição e determinados sectores da sociedade   pediam a demissão da ministra por achar que ela era  a responsável política em relação ao naufrágio do Navio Vicente. O PM diz que não existe relação entre a demissão  de Sara Lopes e o debate.

Ao falar à imprensa na tarde de hoje, José Maria Neves afirmou que esta “pequena mudança” ao nível do Governo se deve ao pedido de demissão da ministra das Infra-estruturas e Economia Marítima que alega “razões pessoais argumentando que Sara Lopes esteve na Casa Parlamentar a “defender as posições do Governo, discutidas e assumidas em Conselho de Ministros”.

“É com alguma pena que vejo partir a senhora ministra Sara Lopes antes do final da legislatura, a seu pedido”, ressalvou José Maria Neves, anotando que Sara Lopes vem pedindo há mais de um ano para sair do Governo, mas que agora, pôs a questão de forma irrevogável, de forma mais imperativa e que não podia deixar de atender ao pedido.

O relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito apresentado esta terça-feira, provocou um intenso debate parlamentar, com a oposição Movimento para a Democracia (MpD – oposição), e União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID – oposição), a exigir responsabilidades políticas à tutela, acusando o executivo de ter abandonado à sua sorte a família dos náufragos.

O navio Vicente afundou-se ao largo do porto Vale dos Cavaleiros, na ilha do Fogo, a 08 de Janeiro último com 26 pessoas a bordo, das quais apenas 11 foram resgatadas com vida.

  1. Manuel M. Fernandes

    Se o pedido de abandonar o Governo pela Sr.ª Sara surgisse na sequência do debate do Relatório do afundamento do barco Vicente, seria uma marca importante na nossa jovem democracia e que catapulcava os lideres do nosso País, para um patamar dos paises democraticàmente maduros. Pena! Fiquei porém a saber que foram tricas no conselho de Ministros entre ela e a Cristina Duarte a propósito dos TACV e que o 1.º Ministro, entre substituir o João Pereira Silva, protegido pela poderosa Cristina Duarte, optou por negar solidariedade a Sara Lopes. Ficou aliviada a Sara. Assim abandona a Selva e pode cuidar-se da sua familia. Como cidadão e independetemente da avaliação que faça da sua participação no Governo, julgo que cumpriu com o País.

  2. Bom agora qual sera o próximo passo Sra. Sara Lopes ??????
    PCA da CVH ????
    Desde muito tempo que ela queria tirar o serviço de handling da TACV agora ja consegui, e deixa o governo e muitas questões por responder como por exemplo o afundamento do navio Vicente a situação da TACV …e vai descansar na galinha dos ovos de ouro a CVH. kkkkkkk excelente….. grande estratégia. espertinhaaaaa. kkkkkk.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.