PAICV quer processar deputado da UCID por injúria e difamação

24/11/2015 07:39 - Modificado em 24/11/2015 07:39

dedo apontadoO PAICV pediu ao deputado da UCID, João Luis para levantar a imunidade e responder em Tribunal  por ter acusado a presidente do partido de  ter na sua posse “múltiplos bilhetes de identidade, pretendendo criar a percepção de que se estaria numa operação de eventual “compra de consciência”.

Estas afirmações terão sido feitas Programa “Pontos nos Is”, na passada quinta-feira, dia 19 de Novembro. Em comunicado o PAICV ” vem, por este meio, REFUTAR CATEGORICAMENTE essa acusação, e o sentido que se lhe pretendeu atribuir, considerando-a falsa, descabida, irresponsável, caluniosa e injuriosa” . A direcção do PAICV  considera que “O sentido que o Representante da UCID pretendeu atribuir à sua acusação demonstra, de forma clara, a irresponsabilidade de um Representante do Povo que deveria pautar a sua conduta pela ética, pela seriedade e pelo respeito pela dignidade e o bom nome das pessoas.

Faltou, uma vez mais, à verdade ao afirmar que terá apresentado queixa na CNE por esse alegado “facto”. Efectivamente, e se tal tivesse acontecido, o PAICV e a pessoa visada (Dra. Janira Hopffer Almada), teriam de ser, na data, notificados para os devidos efeitos. O que não aconteceu! O que prova a falta de credibilidade do Representante da UCID.” Por estes motivos “O PAICV e a sua Presidente, Drª Janira Hopffer Almada, desafiam, igualmente, o Representante da UCID a proceder, de imediato, ao levantamento da sua imunidade parlamentar para, na sequência da não apresentação de provas (pois que acusações falsas, descabidas, irresponsáveis, injuriosas, caluniosas e levianas não são passíveis de serem provadas), responder, nas Instâncias próprias, por esta acusação grave.”

  1. ATENTO

    É por este e outros fatores que todos os Partidos deixem os cabo-verdianos votarem livremente sem promessa e sem oferta de nada. Um dirigente do PAICV numa reunião com os militantes e amigos do PAICV e Fonte de Inês, ofereceu-lhes 5.000$00 para um almoço convívio. Esses jovens solicitaram apoio de 60.000$00 para compra de um retroprojector e esse dirigente comprometeu disponibilizar essa verba. Convém realçar que esta forma indireta de “compra” de votos é uma prática dos 2 principais Partidos (MPD e PAICV). COMO FALAR EM ELEIÇÕES LIVRES E TRANAPARENTES???

  2. Djindja

    Queixa crime para desviar atenção.
    Os dirigentes do paicv sabem que isso é verdade, todos nesse partido fazem isso. Aliás, se fizeram isso em eleições internas do partido, como não vão fazê-lo para se elegerem para o poder?

  3. Dindim

    Não é novidade para ninguém.O PAICV faz isso e mais alguma coisa.No periodo de campanha distribui dinheiro para todos os lados promovendo festas aos jovens, e distribui tarefas para os seus pares dando dinheiro para compra de votos.Neste momento há jovens sem recencear, mas não interessa ao PAICV que se recenciem, pois não votando, o PAICV tem eleitorado fixo tiram vantagem disso.
    Já está na altura de livrarmos deste partido nem que seja para um semestre.

  4. Gastão Elias

    Mas o deputado João Luís mentiu ? Não em 2011 este assunto foi amplamente divulgado. Aconteceu em Vila Nova. Há milhares de testemunhas

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.