O essencial dos ataques em Paris

14/11/2015 13:26 - Modificado em 14/11/2015 13:26
| Comentários fechados em O essencial dos ataques em Paris

parisLugares atacados e as vítimas

1 Arredores do Estádio de França

As primeiras notícias surgiram pelas 22.20 horas (21.20 em Portugal continental), dando conta de duas explosões perto do Estádio de França, onde decorria um jogo de futebol entre as seleções francesa e alemã. 2 pessoas morreram, entre elas um português, em dois ataques suicidas.

2 Bataclan

Durante um concerto dos “Eagles of Death Metal”, quatro terroristas invadem a sala a disparar armas semiautomáticas. Fazem cerca de uma centena de reféns. A polícia invadiu a sala de espetáculos e três deles suicidaram-se com cintos de explosivos. Um terrorista terá sido abatido pela polícia. 87 pessoas morreram.

3 Restaurantes La Petite Cambodge e Le Carillon, entre as ruas Bichat e Alibert

Dois homens armados disparam sobre os clientes e matam 14 pessoas, de acordo com o procurador-geral francês.

4 Pizaria Casa Nostra, na Rue de La Fontaine

Cinco mortos

5 Restaurante La Belle Equipe, entre a Rue de Charonne e a Rue de Faidherbe

19 pessoas mortas a tiro na esplanada

6 Padaria Comptoir Voltaire

Bomba explode sem fazer vítimas.

7 Restaurante Bonne Bière

Dois homens abriram fogo sobre os clientes da esplanada.

Os números de vítimas nestes espaços não são claros.

Autores dos ataques

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou, em comunicado, os atentados terroristas em Paris, que causaram pelo menos 127 mortos e 180 feridos.

“Oito irmãos, com coletes explosivos e espingardas de assalto, visaram os locais escolhidos cuidadosamente no coração de Paris”, indicou o comunicado do EI. “Que a França e aqueles que seguem o seu caminho saibam que serão alvos do EI”, acrescentou a organização extremista sunita.

De acordo com o comunicado, os ataques de Paris foram uma resposta aos “bombardeamentos dos muçulmanos na terra do califado”, termo que o grupo utiliza para designar as regiões do Iraque e da Síria controladas pelo EI.

Os terroristas

A polícia ainda não divulgou a identidade dos autores dos ataques em Paris, mas testemunhas relatam que teriam pronúncia francesa. A polícia procura um Seat preto que poderá estar ligado aos ataques.

Medidas tomadas

Foi declarado o estado de emergência. François Hollande ordenou que fosse retomado o controlo fronteiriço e chamou o exército para ajudar a manter a segurança nas ruas.

As autoridades locais têm agora poder para ordenar “recolher obrigatório”, por motivos de segurança.

 

jn.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.