Tubarões Azuis defrontam hoje ao meio-dia a selecção do Quénia

13/11/2015 08:10 - Modificado em 13/11/2015 08:10
| Comentários fechados em Tubarões Azuis defrontam hoje ao meio-dia a selecção do Quénia

Cabo Verde_Tubarões AzuisDesde quarta-feira à noite que a selecção de Cabo Verde se encontra em Nairobi e ontem à tarde efectuou o primeiro e único treino de preparação e adaptação ao relvado antes do jogo, hoje, frente ao Quénia.

Está tudo a postos para o jogo da segunda ronda da pré-qualificação para o Mundial 2018, num jogo em que o seleccionador, o português Rui Águas, tem muitas baixas. Babanco foi a primeira dor de cabeça de Rui Águas. O médio do Estoril de Praia lesionou-se no fim-de-semana e, para o seu lugar, Rui Águas chamou Leleco que milita na equipa do Oliveirense da II Liga Portuguesa.

Depois foram dispensados o guarda-redes Kevin, a defesa Stopira, o médio Sténio e o avançado Zé Luís, que chegaram dos respectivos clubes com mazelas. Foram substituídos respectivamente por Ivan Cruz (Gil Vicente), Tiago Almeida (Desportivo Chaves), Tony Varela (Al-Jahra) e Ricardo Gomes (Vitória de Guimarães).

Rui Águas deixou ainda em Lisboa, por opção técnica, Kuka e Júlio Tavares, por se terem juntado tarde à comitiva, embora voltem a estar com a equipa em Lisboa, antes do jogo da segunda mão, marcado para o dia 17, no Estádio Nacional.

Apesar das várias baixas, os “Tubarões Azuis” estão confiantes num resultado positivo.
O jogo pode ser acompanhado em directo na Rádio de Cabo Verde, às 12 horas no território nacional.
Ainda em relação aos “Tubarões Azuis”, Rui Águas é considerado o 13º melhor treinador de selecções do mundo.
Segundo o jornal britânico, TheTelegraph, Rui Águas, actual técnico da selecção nacional, é o 13º melhor treinador de selecções do mundo, ultrapassando técnicos de selecções de grande prestígio mundial como Oscar Tabarez, 15º (Uruguai) e Didier Deschamps (16º) (França).
Este jornal de cariz desportivo apresenta a sua justificação no feito do técnico português em que “uma pequena ilha no meio do Oceano Atlântico ocupa, neste momento, a 32ª posição no ranking da FIFA”, pode-se ler.
O jornal salienta ainda que “os Tubarões Azuis chegaram a dois campeonatos Africanos das Nações consecutivos”, indo mais longe dizendo que o técnico português “persistiu com as tácticas do seu antecessor Lúcio Antunes” e, por último, fez menção ao último jogo com a “vitória dos Tubarões Azuis sobre a selecção portuguesa por 2-0”.
A lista dos 20 melhores seleccionadores ficou ordenada da seguinte forma:
1 – Joachim Löw (Alemanha)
2 – Jorge Sampaoli (Chile)
3 – LarsLagerback e HeimirHallgrimsson (Islândia)
4 – Vicente del Bosque (Espanha)
5 – Gianni de Biasi (Albânia)
6 – Michael O’Neill (Irlanda do Norte)
7 – Marcel Koller (Áustria)
8 – Jose Pekerman (Colômbia)
9 – Antonio Conte (Itália)
10 – Chris Coleman (País de Gales)
11 – Marc Wilmots (Bélgica)
12 – Roy Hodgson (Inglaterra)
13 – Rui Águas (Cabo-Verde)
14 – Gerardo Martino (Argentina)
15 – OscarTabarez (Uruguai)
16 – Didier Deschamps (França)
17 – AnghelIordanescu (Romênia)
18 – Vahid Halilhodzic (Japão)
19 – Martin O’Neill (Irlanda)
20 – Jurgen Klinsmann (EUA)

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.