Autopsia mostra que Rudney Cruz foi atingido com dois tiros

12/11/2015 08:20 - Modificado em 12/11/2015 15:58

armaO número exacto de projécteis que atingiu Rudney Cruz de 18 anos ainda não foi confirmado  oficialmente. Mas este online sabe que a autópsia mostrou que  foi atingido por duas balas. Uma na zona da ilharga ,na parte  detrás,  e outra na cabeça.

O jovem de 18 anos deu entrada,  terça-feira 10, nos serviços de urgência do Hospital Baptista de Sousa com ferimentos de bala e acabou por falecer após uma  intervenção cirúrgica  realizada para estancar a hemorragia.

A autópsia realizada, na manhã desta quarta-feira, revelou como causa de morte choque hipovolémico, caracterizado pela perda de grandes quantidades de sangue e líquidos, o que pode levar à morte em poucos minutos.

A inspectora da Polícia Judiciária, Jacqueline Semedo, não quis adiantar à RCV quantas balas foram encontradas no corpo do jovem, uma vez que existem rumores de duas feridas em partes diferentes do corpo da vítima, alegando interesses de investigação.

Entretanto, o pai da vítima, Benjamim Cruz, afirma que o filho foi baleado duas vezes, uma na cabeça e outra na região abdominal. O pai espera que a morte do filho seja esclarecida e que justiça seja feita.

  1. Francisco

    Não se deve confundir direitos humanos com defesa de propriedade privada.
    Na notícia anterior muita gente exigiu direitos humanos. Mas lembrei de um caso na Praia em que uma criança foi baleada em casa, e a população exigiu os direitos humanos da criança. A presidente da comissão dos direitos humanos nunca veio a comunicação social responder as exigências da população. Muito cuidado quando forem comentar essas situações.

  2. keila patricia santos

    pois que seja feita mesmo justica

  3. sandra

    pois quero ver até onde a justiça será capaz de punir o culpado mesmo sendo facto de ser uma autoridade que como foi lhe dado na formaçao ele deve ja saber q o que fez é mesmo super errado e crime pq agir fora da lei até as autoridades fazem errados que país é esse que mundo é esse –CIDADAO -AUTORIDADE-AUTORIDADE-CIDADAO que batalha é essa q nao tem fia meu Deus ja se foi mais um que tristeza forsa aos familiares e amigos

  4. Firmino Lima

    Só uma pergunta: o que levou o jovem a sair de uma festa e entrar numapropriedade privada?

  5. Makarov

    Ainda que a convenção de Genebra (tratado internacional que rege a protecção das pessoas civis em tempo de guerra) não a inclua na sua extensa lista de proibições, balear um ser humano pelas costas, é no mínimo, desumano, e se configura num ato de pura covardia. Tenho a noção que apenas os envolvidos sabem realmente o que aconteceu, mas, tratando-se de um agente da PN, alguém com formação específica em cenários do género, era de se esperar que, não tendo sido agredido fisicamente com pedras e muito menos com arma de fogo, pudesse, ates de tudo, e em caso de extrema necessidade, disparar tiros de alerta para o ar, e em seguida executar uma perseguição. Tenho plena consciência de que o trabalho da polícia é muitas vezes ingrato, e que por isso requer muito treino, muita destreza e frieza no raciocínio, concentração, e sobretudo conhecimento da lei. Que a justiça seja feita, e paz a alma deste jovem.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.