“Perla Negra”: Defesa de Xando acusa o MP de usar do vale tudo para o acusar

11/11/2015 12:19 - Modificado em 11/11/2015 12:25
| Comentários fechados em “Perla Negra”: Defesa de Xando acusa o MP de usar do vale tudo para o acusar

martelo-juizA defesa de Xando Badiu defendeu nas alegações que o Ministério público usou do vale tudo para acusar o seu cliente. Acusou o MP de acusar por persuasão, e cita o exemplo ” o MP diz que é autor de um passaporte falso e esse passaporte não existe ” .

Conclui que o que interessa é trazer para o processo elementos que mostrem que não é uma pessoa de bem. A defesa tentou demostrar que o seu cliente não pode ser o chefe  do grupo , isto porque   ” no mundo do tráfico de drogas o dono nunca transporta a droga” . Por isso conclui que Xando ao ter a  maior parte da droga  na sua posse  prova o contrário, prova que ele terá sido a mula que transportou a droga no seu carro. E contra esse facto diz que pouco tem a fazer. Pois é facto que tinha cerca de 470 quilos de cocaína no seu carro e espera que o juiz valorize a justificação dada por Xando que foi contratado para fazer o transporte de garrafas de whisky. Depois tentou mostrar que os bens do seu cliente não são provenientes  do tráfico de droga, pois são anteriores. E citou um acórdão do Supremo Tribunal de Justiça que manda devolver bens que foram confiscados.

Considerou que o Estado em matéria de confisco de bens vem agindo como um caçobudista. Defendeu que não existem razões para confiscar os bens do seu cliente, pois não deve ser penalizado por crimes que não cometeu. E conclui dizendo que não existem os crimes de associação criminosa e lavagem de capitais. Diz que o cliente deve pagar por aquilo que fez, e não por aquilo que não fez .

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.