Morte no Matadouro: autópsia mostra que Vává morreu devido a um golpe que atingiu o coração

11/11/2015 07:51 - Modificado em 11/11/2015 07:51
| Comentários fechados em Morte no Matadouro: autópsia mostra que Vává morreu devido a um golpe que atingiu o coração

autopsiaA autópsia realizada no corpo do guarda do Matadouro Municipal, Vává, mostra que morreu devido a um golpe desferido por “um instrumento  cortante que lhe atingiu o coração”. Assim caem por terra as declarações de Hipólito  no  sentido que “perante a sua reacção  o colega que estava embriagado fugiu, tropeçou e  acabou por espetar  nele próprio a faca que usou para lhe agredir.”

A autópsia vem mostrar que o golpe fatal não pode ter sido provocado por uma queda  devido a forma como o coração foi atingindo. Hipólito foi apresentado ao juiz no dia 3 de Novembro  e este entendeu que  ” não existem, ainda, provas  resultantes de perícias   que mostrem que foi Hipólito que desferiu a facada que matou  Vava. Pois, de acordo com as declarações do arguido  ele foi atingindo pela vítima com uma facada  nas costas e nas mãos .Sustenta que  a vitima    ao tentar fugir terá  tropeçado, caído e espetado a própria faça no estômago. Ao NN Hipólito, antigo pugilista, disse que não estava armado ” sou um desportista, não ando com facas”.

Defende  que quando chegou ao trabalho o colega estava embriagado e começou a provoca- lo. ”Eu disse- lhe: rapaz para com insultos  e virei as costas para ir embora. Foi quando ele me atingiu com uma facada nas costas, virei-me  e defendi-me  de outros golpes e acabei ferido na mão direita”. Hipólito assegura que perante a sua reacção  o colega estava embriagado fugiu  tropeçou e  acabou por espetar a faca que usou para lhe agredir.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.