Estado Islâmico vende mulheres a combatentes feridos

9/11/2015 08:19 - Modificado em 9/11/2015 08:19

mulheresgenericaO Estado Islâmico vendeu várias prisioneiras de guerra não muçulmanas como escravas aos seus combatentes feridos no nordeste da Síria.

Rami Abderrahman, diretor do Observatório Sírio dos Direitos Humanos, explicou que estas mulheres são exploradas sexualmente, além de efetuarem trabalhos domésticos e ajudarem os combatentes.

A Organização Não Governamental explicou que a venda de mulheres capturadas pelo Estado Islâmico, na Síria e no Iraque, é um negócio muito lucrativo para os dirigentes e membros do grupo jihadista.

 

abola.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.