Fogo: Roubo de energia preocupa a Electra

5/11/2015 07:53 - Modificado em 5/11/2015 07:53
| Comentários fechados em Fogo: Roubo de energia preocupa a Electra

roubo luzAs ligações clandestinas na ilha do Fogo tornaram-se numa realidade preocupante. Os dados da Electra indicam que cerca de vinte e cinco por cento da energia produzida na ilha do Fogo é roubada. Para o PCA da Electra, o mercado da ilha do vulcão não é viável.

Em reacções à RCV, o PCA da Electra na ilha do Fogo, Alexandre Fontes, diz estar preocupado com a evolução do roubo e perda de energia na ilha. Dada a situação, o responsável avança que deverá dar seguimento “a um projecto visando a nova lei de criminalidade de roubo e furto de energia”.

Para Alexandre Fontes, a ilha do Fogo em termos comerciais não é viável, pois os gastos da Electra na produção de energia são muito maiores que as receitas cobradas pelos clientes, portanto, torna-se necessário reduzir as perdas financeiras.

No entanto, a Electra tem em curso uma campanha de sensibilização sobre a lei de criminalização sobre furto e roubo de energia no sentido de consciencializar a população sobre as consequências do crime.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.