ADEF chama pelos parceiros

30/10/2015 08:25 - Modificado em 30/10/2015 08:25
| Comentários fechados em ADEF chama pelos parceiros

ADEFA Associação de Desenvolvimento e Formação de Pessoas de Condições Especiais (ADEF) fez uso da comunicação social para lançar um apelo com o intuito de chamar a atenção das instituições nacionais e na diáspora para poder terminar os projectos de tecelagem que estão a decorrer.

Como explica Daniel Gomes, Presidente da ADEF, estas instituições “estavam  dispostas  a financiar esses projectos de tecelagem, que tem ajudado grupo de jovens de deficientes em São Vicente e Santo Antão. Esses parceiros propuseram-se de financiar e já estamos no fim do ano e não temos ainda uma resposta”.

Neste sentido, o pedido é que as instituições possam “agilizar o mais rapidamente possível, antes do fim do ano, a fim de poderem dar continuidade ao projecto”. Daniel Gomes explica que este projecto serve para fornecer um meio de sustentação às pessoas com alguma deficiência, o que não está a acontecer neste momento. “Tem sido difícil e, se não houver financiamento, estes meninos vão para casa”, garante Daniel Gomes.

“Queremos saber o que podem fazer para cumprir as promessas”, sublinha Daniel Gomes.

A própria saúde da associação neste momento é classificada pelo Presidente como “difícil e delicada”. A renda que é paga para o espaço onde se desenvolvem as actividades de tecelagem para os beneficiados da associação, tem sido um dos problemas a resolver pela ADEF. “Esta questão não deixa a associação desenvolver-se”, desabafa o Presidente. A renda é de cinquenta e cinco mil escudos.

Neste sentido, pede ajuda ao Governo e às instituições que se comprometeram com a associação para cumprirem a sua parte e ajudarem a ADEF a manter as portas abertas, ajudando os portadores de deficiências da ilha.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.