Café Lisboa: DIREITO DE RESPOSTA

28/10/2015 08:12 - Modificado em 28/10/2015 08:12
| Comentários fechados em Café Lisboa: DIREITO DE RESPOSTA

cafe lisboaOs Herdeiros de Raul Mendes e Joana Santos Mendes vêm por este meio, em defesa da sua honra e reposição da verdade, exercer o direito de resposta em relação ao artigo publicado no vosso jornal com o título “ Café Lisboa: Providência Cautelar dá razão ao gerente Alberto Fonseca”.
– É falso que, o gerente do Café Lisboa o Sr. Alberto Fonseca Júnior, através do seu advogado requereu uma Providência Cautelar junto do Tribunal de São Vicente, cuja decisão recaiu a seu favor.
– Também não é verdade, que a Providencia Cautelar recaiu a favor do inquilino Alberto, e que este irá fazer obras no Café Lisboa.

Com efeito, o Sr. Raul Mendes (Gulau) sentindo-se lesado pelas ocorrências verificadas e provocadas pelo Café Lisboa no seu estabelecimento no “Fundo Mar”, é que, interpôs uma providencia cautelar, requerendo o encerramento do rés-do-chão do prédio, que é parte do acervo da herança deixada por Raul Mendes e Joana Santos Mendes, onde esta instalado o Café Lisboa.

O Tribunal considerou Raul Mendes parte ilegítima no processo e decretou a absolvição da instância, alegando que, são os herdeiros quem têm legitimidade para interpor uma providência dessa natureza. O Sr. Raul Mendes pretende interpor recurso dessa decisão proferida pelo Tribunal da Comarca de São Vicente, mas os herdeiros para evitar atraso no processo, interpusemos uma nova acção, igual ao que o Sr. Raul meteu contra os senhores Alberto e Gisela, e que aguarda decisão da matéria do direito requerido.

Assim sendo, nada ainda está decidido a favor de ninguém, não obstante a pressão desses senhores em querer trazer a justiça para a praça pública.

Os herdeiros de Raul Mendes e Joana Santos Mendes não se vão, deixar intimidar, ou fraquejar com manifestações à porta do Café, petições online e quaisquer outras medidas visando influenciar a opinião pública, e os órgãos competentes para a realização da JUSTIÇA.

O Sr. Alberto Fonseca sabe que, ele não pode fazer obras no Café Lisboa, pois o espaço onde esse Café está instalado, não lhe pertence e que, perdeu uma acção Judicial, quando tentou contra a vontade, da hoje falecida Joana Santos Mendes, fazer obras no “Café Lisboa”.

Para esclarecer a opinião pública os herdeiros dos falecidos Raul Mendes e Joana Santos Mendes informam aos Mindelense que, foi o Sr. Alberto Fonseca é que encerrou o Café Lisboa, quando pretendia fazer obras à revelia dos herdeiros e contra a decisão do Tribunal proferido na acção judicial acima referido.

Pelos herdeiros de Raul Mendes e Joana Santos Mendes,
Assina.
Moisés Santos Mendes

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.