Nelson Brito: “à moda do PAICV, não há responsáveis nem se apuram as responsabilidades”

23/10/2015 08:03 - Modificado em 23/10/2015 08:03

barragem snO deputado do Movimento para a Democracia por São Nicolau, Nelson Brito, exige que a culpa não morra solteira no caso da infiltração da água na barragem de Banca Furada e pede a intervenção da Procuradoria-Geral da República (PGR) para que o caso não se resolva à moda do PAICV, sem descobrir os responsáveis.

O deputado do MpD por São Nicolau assegura que há outras obras públicas que carecem de apuramento da verdade, uma vez que as mesmas não cumprem as suas funções e enumera os depósitos no Vale da Fajã, a barragem da Ribeira Prata assim como “o roubo de milhares de contos dos cofres da Câmara Municipal da Ribeira Brava, onde não há responsáveis nem se apuram as responsabilidades, sendo bem à moda do PAICV”, diz Nelson Brito à RCV.

Nelson Brito alega que o descalabro da obra da Barragem Furada está associado a duas possibilidades: ou a obra foi feita sem a realização dos estudos ou estes foram realizados e não foram tidos em conta, sendo qualquer uma dessas hipóteses impensável, criminosa e irresponsável. Por isso  quer “a Procuradoria-Geral da República intervenha na defesa da verdade e dos interesses do Estado e dos cabo-verdianos”.

Para além da intervenção da PGR, o deputado também exige o estudo e a aplicação de uma solução viável e o mais urgentemente possível, visto que está em causa um investimento de mais de 700 mil contos.

  1. Nelson Bruto

    Nelson, as barragens já foram perdidas quando construídas – na perspectiva do teu partido, portanto, com água ou sem água, tudo igual para vocês do MPD, que antes de dormir, rezam para que tudo corra mal ao país, e não duvido que fizeste festa à tua maneira quando a água sumiu da Banca furada – Por especial favor Nelson vai procurar o que fazer, tenta um doutoramento para ver se deixas de ser pau mandado e se tornas menos estúpido…

  2. Emilio Barb. Vicente

    Para quê brigar se o problema vai ser resolvido dentro de dois meses. Já foi feito um peditorio internacional e brevemente chegam barcos carregados de mosaicos e azulejos azul marinho para forrar totalmente os fundos e laterais da zona aquifera. Para alem de a zona ficar estanque, o azul marinho vai dar uma bela pinta à laia de piscinão ou ” Tantchom ” mais moderno. Os turistas vão pagar para nadar e espraiar nas margens enquanto a àgua vai regando os verdejantes campos limitrofes. Já esta previsto um pequeno submarino que fará mergulhos com turistas. O Nelson vai fazer experiencias com camarões de agua doce e para o efeito ja recebeu um lote de Trutas para purificar as aguas.
    Nada de brigas minha gente, a coisa promete e pró ano serão lá as festas do MILHO.

  3. roxana aguilera

    Resulta q a Barragems esta perdida pq o MpD disse !!!!!!! Esta perdida pq o agua se esfumo ,siendo assim o PAICV pode dizer qual pode ser outra utilidade de essa montanha de cimento ?? Quem foi o Engeneiro Civil desta “obra SUI GENERIS” q nao ten aparecido para explicar tamanho CALOTE ?? Calote sim !! Pq nao se explica q o estudo do solo nºao foi feito o tomado em conta !!! Senda assim o CALOTE esta explicado . salvo q seia viavel para um pista de Skate ..

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.