Avenida Marginal interditada ao trânsito devido derrocada de pedras do Fortim

20/10/2015 07:56 - Modificado em 20/10/2015 07:56
| Comentários fechados em Avenida Marginal interditada ao trânsito devido derrocada de pedras do Fortim

av marginalAs chuvas caídas no último fim-de-semana em São Vicente trouxeram de novo a preocupação na Avenida Marginal com o Fortim. Isto, devido à queda de pedras da rocha para a estrada. Quando chove, é matemático ver pedras na estrada. Nesta segunda-feira, a Polícia Nacional colocou um fita proibindo a passagem na faixa de rodagem do lado da rocha. Com a Avenida Marginal ao lado do Fortim com uma das faixas interdita, o movimento de carros esteve condicionado.

A zona é caracterizada pelo trânsito de camiões e de autocarros, o que criou alguma preocupação. Com pouco espaço para carros de grande porte, a velocidade foi reduzida e a atenção de choque foi redobrada.

Mas a queda de pedras não é uma preocupação recente. Numa reportagem, o NN já tinha denunciado o problema e o risco que as pessoas correm estando ou passando por baixo da rocha. Mas, em período de chuvas mesmo que seja de pequena quantidade, as preocupações redobram.

Mesmo com o perigo à espreita, já se podiam ver várias pessoas no local, senhoras com as suas vendas e os mais jovens em busca de um dia de trabalho no cais. O local “fresco e à sombra” é um refúgio dos jovens onde se sentam e jogam às cartas à espera que apareça uma oportunidade de trabalho no cais.

Apesar da insegurança, as pessoas continuam a sentar-se e a conviver no local. As maiores derrocadas não têm acontecido no local onde estão mas, mesmo assim, não se sentem seguros. As derrocadas podem ser esporádicas, mas “ainda bem que quando há chuva ninguém está por aqui”, diz uma das vendedeiras.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.