“Perla Negra”: arguidos indicam a praia de Salamansinha como o local onde encontraram as drogas

19/10/2015 17:51 - Modificado em 19/10/2015 17:51
| Comentários fechados em “Perla Negra”: arguidos indicam a praia de Salamansinha como o local onde encontraram as drogas

Armas Perla NegraO juiz Antero Tavares quis que os arguidos Alexandre Borges, Ariel Benitez e Patrick Komarow,  fossem ao local onde disseram que encontraram a droga. Os dois cidadãos estrangeiro indicaram a praia conhecida como Salamansinha  como o local onde encontraram três sacos de viagem com a droga.

Mantiveram a versão que estavam a pescar e que viram um vulto a aproximar-se da areia e depois constataram que eram três sacos com droga. Ariel disse que um dos pacotes estava aberto e que viu que se tratava de droga e meteram os sacos no carro com a intenção de chamar a polícia. A versão de Patrick Komarow coincidiu com a de Ariel até no facto de quem levou o primeiro saco para dentro do carro. Essa diligência não trouxe nada de novo, visto que as declarações dos arguidos foram coincidentes. Mas permitiu visualizar o lugar e pelo menos perguntar como foram para ali três bolsas de viagem com 25 quilos de cocaína cada uma. O juiz quis saber o que os arguidos fizeram com os peixes que disseram que tinha ido pescar. Estes responderam que no frenesim do achado acabaram por deixar os baldes com  os peixes  na praia.

Por sua vez Xando Badiu indicou  a praia privada, na Baía das Gatas, como o local onde recebeu os sacos. Esclareceu que o homem que lhe encomendou o frete ajudou-o a carregar os sacos, depois de lhe informar que se tratava de whisky e depois desapareceu e nunca mais soube dele. Manteve a versão que só soube que era cocaína quando foi abordado pela PJ.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.