Alguns moradores do Madeiralzinho manifestam-se contra a relva colocada no campo

14/10/2015 08:50 - Modificado em 14/10/2015 08:52

Moradores MadeiralzinhoAlguns moradores  da zona de Madeiralzinho realizaram uma manifestação pacífica, em torno da zona para mostrarem o seu descontentamento pela forma como forma como têm sido tratados pelas autoridades locais.

No entender dos manifestantes o Centro social da zona deve servir aos moradores do Madeiralzinho e também mostram-se descontentes com o arrelvamento do campo de futebol, com a relva do estádio Adérito Sena.

Adilson Oliveira, morador da zona diz que os moradores da zona não ficaram contentes com o relvado que estão a utilizar, assegurando que esteve no Centro Social da zona com como representante, com o intuito de marcar um reunião para falar com os moradores, mas tal não foi possível porque não conseguiu o acesso ao Centro Social. e sendo assim teve que marcar um encontro com os moradores no Ponte d Água.

Adilson afirma que o relevado estava destinado ao campo de Ribeira de Craquinha, mas como a população da zona não o quis resolveram relvar o campo de Terraço com ele, mas segundo Adilson a população da zona não está contente com o estado do relvado.

De acordo com este morador o Centro Social da zona é utilizado por outras entidades que usufruem desta estrutura que deveria ser colocada a disposição e ao serviço da comunidade do Madeiralzinho para a realização de eventos, reuniões e demais actividades de cariz social e de animação cultural. “As pessoas de Madeiralzinho não têm acesso ao espaço e quando enviamos cartas para a CM, não nos dão aceso ao espaço”, esclarece este morador que mostra-se bastante indignado com a conduta das autoridades locais na falta de respeito pela comunidade.

  1. Figueiral

    Agora que estamos na época de manifestações e como por motivos profissionais não poderei estar presente nesta manifestação, agradecia de todo o coração aos manifestantes que incluíssem na lista de reclamações o facto das matilhas de cães que deambulam em Madeiralzinho, terrorisando os habitantes deste bairro, em especial daqueles que diariamente têm de lutar para um pão de cada dia.Muitos moradores deste bairro que nem onde cair morto têm estão em posse de vários cães que vadiam por todos os lados, atacando as pessoas, prejudicando o sono daqueles que dormem com o seu constante latido para não falar do perigo para a saúde pública que eles representam com as suas infectadas fezes por todos os lados, pulgas, carrapatos, etc,etc.Doutro lado os cães não merecem um tratamento de “cachorro”. Ter um cão implica uma grande responsabilidade financeira que ultrapassa o salário de muitos dos seus donos.Desde já agradeço aos manifestantes que chamem também a atenção da edilidade para este problema que arrasta há longos anos e que parece durar eternamente.Sucesso.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.