Margarida Santos: “ Fazer a edição dos manuais escolares em Cabo Verde sempre foi um risco calculado”

5/10/2015 08:10 - Modificado em 5/10/2015 08:10

livros-escolaresA Diretora Nacional da Educação, Margarida Santos, assegura que brevemente todos os manuais estarão no mercado, mas relembra que na produção de trinta e dois livros escolares não se pode evidenciar o atraso de 4 a 5 manuais.

A Diretora Nacional da Educação justifica que  a produção nacional dos manuais escolares sempre foi um desafio colocado ao Ministério da Educação e Desporto e afirma que estão a trabalhar para que brevemente todos os manuais estejam no mercado nacional, desde do 1º ao 8º ano. Todavia a mesma ressalta que não se pode evidenciar o atraso de 4 a 5 manuais, num conjunto de 32 livros escolares. Margarida Santos reconhece que há algum atraso efetivamente, mas assegura que os manuais estão a sair e que já estão  a venda alguns manuais do 5 ano de escolaridade.

“Fazer a edição dos manuais escolares em Cabo Verde sempre foi um risco calculado, porque é a primeira vez que os produzimos completamente, desde da conceção até a impressão “ diz a Diretora Nacional da Educação em entrevista à RCV. Ainda acrescenta que há um encadeamento para que os compêndios estejam nas livrarias, desde da validação dos manuais na Direção Nacional, a paginação, a edição nas gráficas e depois o escoamento dos mesmos dos armazéns da FICASE para as diferentes delegações do MED e Livrarias. “trata-se de uma cadeia que às vezes não podemos controlar efetivamente” explica Margarida Santos.

  1. Alcindo Mamado

    Então, Margarida, as crianças já têm cada um 28 livros e faltam a cada uma delas 4 livros – pela sua lógica. Não senhora, a Margarida andou dormindo à sombra da ressaca – há anos de estudo que não têm nenhum livro. A Ministra e a Diretora andam brincando de faz de conta porque são burocratas e de política não pensam nada – não duvido que estão reagindo assim de propósito. Para quê suspender os livros até então usados se não tinham alternativa???pergunto eu??? acabaram com o 9ª ano no ensino recorrente com uma desculpa esfarrapada, não implementam a APC como deve ser, porque ninguém dentro do ministério sabe ao certo como implementá-lo, falam todos os anos de desporto escolar e no fim nada saí, falam em gestão estratégica e nada fazem, falam em projeto educativo das escolas e nada, falam de avaliação interna e externa e nada, ainda se encostam no ministério do ensino superior para apanharem boleia e fazem mais asneira como aconteceu nas provas de acesso com os liceus literalmente aos papéis ao tentarem fazer aquilo que não sabiam – tá demais, senhoras da Educação. Não vou falar do ECD que vai de brincadeira em brincadeira, conforme empurrões dos sindicatos, nem dos processos de reforma das pessoas que, efectivamente, têm tempo para reformar e lá do vosso ministério e direção geral, que é tão geral que não sabe o que faz, ninguém sabe nada ou parece que não trabalham no Ministério, da falta, de educação. CHEGA!!!!!!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.