Reacções a atitude de Nelson Semedo: crioulo, crioulo, negócio a parte

5/10/2015 08:06 - Modificado em 5/10/2015 08:06

Nelson SemedoA  atitude de Nelson Semedo , jogador do Sport Lisboa e Benfica ,  ter optado por jogador na seleção portuguesa em detrimento da selecção nacional, tem gerado diversas reacções. Umas contra, outras a favor. Sobre este assunto  o presidente da Federação  cabo-verdiana de Futebol disse que “Estive com o Nélson pessoalmente em Lisboa e convidei-o, tal como a outros jovens cabo-verdianos que estão em Portugal e que estão a ser seguidos pela equipa técnica da selecção.

As leis da FIFA são claras. Jogando por um país, o Nélson já não poderá jogar por outro, mas isso não nos aflige. Não vai ser este Nélson, será outro, porque somos um país de talentos no futebol” . Mas isso não resolve o problema . Um internauta que assina  Dicau  escreve ” Uma coisa e certa .por el escolher Portugal e nao Cabo-Verde e pq el sente pretugues..o resto sao historias…bom proveito para ele..”Nos no tem sangue caboverdiano,e no ta senti caboverdiano..agoras e ca…k ta nasce ou cria na Portugal, pensa q es eh mas do ki caboverdiano…mandal pa kela parte.Eh neh pq se el jega pa Portugal el tem mas montra…eh pura mentira..pq grinhasin el ta esga num equipa q tel na montra na cl.Es eh nha opiniao..cada un k seu. “.

Mas outros vão em sentido contrário ” Compreendo as motivações do jovem. Para além das afinidades culturais, existe um outro aspecto determinante, que é ambição profissional e a estabilidade financeira. Não nos esqueçamos que  casos do George Weah, Samuel Etoo, Didier Drogba, são casos de estudo! Por isso k não Condeno o Rolando, o Netcha, e agora o Nelson k optem por uma selecção diferente, nessa profissão, curta, ingrata, e desgastante!”. Outros ficarmos resignados  com atitude “Nelson Semedo, embora tenha nascido em Lisboa, é filho de cabo-verdianos. O jogador possui dupla nacionalidade e poderia defender as cores do país dos seus progenitores. Não foi essa a escolha e Nelson acaba de ser chamado por Fernando Santos para o jogo da próxima quinta-feira, com a Dinamarca, de qualificação para o Euro2016.”

Assim parece que este assunto está resolvido, até ao próximo jogador que  nas mesmas condições, faço o mesmo que Rolando, Netcha e Nelson  fizeram : amor, amor, negócio a parte.

  1. Telmo Luz

    Boa tarde.
    Acho meio complicado e de um facilitismo extremo, esse tipo de reportagem e querer comparar um jovem nascido e criado em Portugal com um jovem nascido e criado em cabo verde e q veio com barba na cara. É no minimo ser um bocado para o estupido.
    Tendo nascido em PT, tendo feito toda a sua formação em clubes portugueses, torna-se mais q natural que o mesmo opte pela seleção do país q sente mais seu.
    A minha questão, e claramente a minha pegunta, é pq esses jovens não são convidados para a seleção(jovem ou não) de cabo verde, antes de terem a opção de escolher entre o país q nasceram e o país q são originários?
    Qd atingem a ribalta é q nos vamos os convidar? Tá-se mm a ver.
    E outra questão, qual a ligação q o miudo tem a CV? Já foi lá? Fala criolo? Sente a nossa terra como dele?
    Por isso, menos leviendade nessas “reportagens”.

  2. CV Play

    A decisão é pessoal, pelo que ninguém pode sequer ousar a dizer que o melhor para ele seria isto ou aquilo. As decisões são tomadas com base em critérios, e no caso dos jogadores, uma profissão muito curta, há que ponderar as possibilidades de crescer, de um futuro melhor, de segurança, etc. O sonho de qualquer jogador é conseguir um bom clube, e para isso é preciso visibilidade. E a visibilidade se consegue com internacionalizações. Basta recordar que por altura da CAN, os nossos governantes inicialmente deixaram claro que o país não tinha dinheiro, caso os Tubarões Azuis passassem para as fases finais. Para fechar, lembrem-se que o nosso afastamento esquisito da CAN nunca foi explicado. Ficou no ar um gostinho a desleixo, má vontade, e até mesmo corrupção. Um bom profissional quer profissionalismo, o que falta na FCV.

  3. Daniel Semedo

    Sou 100% caboverdeano mas apoio o Nelson. Ele é adulto e là tem as suas razões.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.