Stand Up comedy: a arte de fazer rir é protagonizada por Enrique Alhinho

2/10/2015 08:38 - Modificado em 2/10/2015 08:38
| Comentários fechados em Stand Up comedy: a arte de fazer rir é protagonizada por Enrique Alhinho

Enrique AlhinhoEnrique Alhinho é “produtor de risos”, ou seja, realiza espectáculos de “Stand up comedy” cujo objectivo é retirar uma boa gargalhada do público. Enrique afirma que a comédia está-lhe no sangue e é hereditária, por isso, a paixão pela arte de fazer rir surge naturalmente na sua vida e hoje realiza shows na cidade da Praia, mas com vontade de apresentar na ilha do Monte Cara.

Enrique Alhinho conta que desde criança gostava de ouvir anedotas. “Acredito que a comédia nasceu comigo e tenho a influência dos meus pais com muito sentido de humor na família”, mas acredita que há uma veia mexicana por parte do pai, visto que o México é um país cheio de humor na sua sociedade. Porém, segundo o “produtor dos risos”, o espectáculo “stand up comedy” não tem nada a ver com contar anedotas e esclarece que “o texto é escrito pela pessoa que normalmente brinca com as pessoas mais próximas, família, amigos e eu não fujo à regra. O meu ‘stand up’ tem como tema a minha mulher, as minhas filhas, os meus pais, os meus irmãos e o dia-a-dia da nossa sociedade”.

O “stand up comedy“ tornou-se num sonho a realizar após a elaboração do trabalho final de curso em Portugal e o dia ter-se revelado exaustivo. Enrique diz que “não sei como, comecei a ver um ‘stand up comedy’ americano de um comediante de origens mexicanas, George Lopez, e disse ao meu colega Sérgio (Che): um dia eu vou fazer isso e, uns anos depois, consegui”. Contudo, antes de ser comediante, Enrique fazia parte do grupo musical os ‘Mea Culpa’ e assegura que sempre se sentiu à vontade no palco, mas não era o melhor tocador nem o melhor cantor mas sim sempre aquele que falava e não tinha vergonha. “Faz aproximadamente um ano que fui convidado para participar num show no Kebra Cabana. Passados uns tempos recebi outro convite de um restaurante, Secreto Ibérico, e já lá vai um ano com shows quase todos os sábados e do qual agradeço pelo apoio dado até hoje”.

Enrique Alhinho revela que o maior obstáculo que enfrentou inicialmente foi fazer com que as pessoas fossem aos seus shows e justifica que “o cabo-verdiano tem alguma aversão à novidade e acrescenta que está a tentar trazer algo de novo para uma sociedade que precisa de tempo para aceitar coisas novas”, apesar de existirem alguns comediantes em Cabo Verde no registo do “stand up comedy”. A nível nacional, Enrique faz shows na cidade da Praia e já fez na ilha do Sal, porém, o comediante que já fez rir além-fronteiras, porque conta com actuações fora de Cabo Verde, revela que gostaria de actuar no Mindelo por ser a terra natal da mãe, Teté Alhinho e também por ser uma cidade que sempre o acolheu bem desde os tempos em que vinha passar férias. Enrique acrescenta que já enviou uma proposta de patrocínio para uma empresa com sede em SV mas está à espera de resposta.

Enrique já estreou a sua arte da comédia nos EUA e acaba de voltar de uma tournée onde fez três shows na Europa, em Roterdão, Luxemburgo e Paris e “um show no norte de África, mais concretamente em Lisboa” (risos), e foi com recursos próprios, visto que a conjuntura económica actual não permite patrocínios, diz o comediante. Uma das experiências que o marcou foi actuar no festival cabo-verdiano de Brockton “onde fui convidado pelo meu amigo Sandro Pires e havia aproximadamente 10 mil pessoas e eu consegui fazê-las rir. Para mim que nunca tinha actuado para mais do que 60 pessoas foi inesquecível e isso não teve preço”, afirma Enrique Alhinho. O mesmo agradece o Grupo Kyhm Negoce e a Iogurel pois sem o apoio deles não teria tido os meios para se deslocar e ao DJ Júlio Brazão e ao Betinho que organizaram os shows.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.