UCID: “Poderia ter mais poder se não se aliasse a nenhum partido”

1/10/2015 07:40 - Modificado em 1/10/2015 07:40
| Comentários fechados em UCID: “Poderia ter mais poder se não se aliasse a nenhum partido”

ucid2As notícias da demissão de  um dirigente da UCID não têm passado despercebidas pelos militantes do partido e pelos mindelenses. No fórum do NN, têm surgido comentários sobre esta questão, assim como algumas pessoas que partilham da opinião no que estará na base destes pedidos. Os motivos têm a ver com a mudança de voto por parte da UCID, quando o líder da bancada tinha afirmado que iria chumbar o orçamento, mas mudou o voto. E como foi publicado, o executivo esteve em conversas directas com a liderança do partido.  

“António Monteiro tem o partido como seu pertence e passa a vida em negociatas com o MpD em nome da UCID para benefício próprio. Digo benefício próprio porque quem tira benefícios políticos das mesmas é o próprio Monteiro”, expressa-se um internauta no fórum do NN. Internauta que perde um pouco a esperança na UCID como alternativa à bipolarização.

Esta mudança de sentido de voto também não encantou alguns que acharam que o partido deveria ter uma atitude mais firme quando assumiu a posição antes da sessão da Assembleia. “Às vezes a UCID não sabe o poder que tem. Ela poderia ter um papel mais importante porque de uma maneira ou de outra as decisões vão pertencer a ela quando o MpD e o PAICV, normalmente, se opõem”. Esta é a opinião de Rodrigo Santos que se assume como apartidário.

Esta mesma linha de pensamento sobre a importância dos votos da UCID, se não estivesse de acordo com algum partido, é partilhada por Djai Lima. “A UCID ganharia mais se não tivesse acordo com nenhum partido”.

Voltando ao assunto das demissões, pode-se ler no fórum deste online em tom de ameaça: “Fizeram muito bem! Chegou a hora de não se venderem mais! O líder deste partido só quer o seu interesse! Basta de andar a reboque do MPD! Nós os militantes de base apoiamos a vossa decisão! Somos muitos que vão seguir este caminho”. E outra sugestão diz que há “vozes que dizem que ouve troca de favores para mudarem o sentido de voto”.

Ainda outro comentário sugere que a UCID “tem de ser um partido responsável e trabalhar para São Vicente e não pelo partido. São Vicente acima de qualquer partido, isso é o que interessa”.

No pedido de demissão, o argumento usado pelo líder do partido, António Monteiro, é que teve de salvaguardar os interesses do partido.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.