Atraso nas refeições do Quartel Jaime Mota condiciona vida militar

30/09/2015 08:50 - Modificado em 30/09/2015 08:50
| Comentários fechados em Atraso nas refeições do Quartel Jaime Mota condiciona vida militar

refeiçaoO Jornal Notícias do Norte recebeu uma denúncia por parte dos militares do Quartel Jaime Mota na Praia por causa da mudança no horário das refeições, o que tem prejudicado o rendimento deles e os tem deixado descontentes com a forma como têm sido tratados. Desconhecem os motivos da alteração e tratam este aspecto como atrasos nos serviços de refeição.

Esta situação, como revelaram, já dura há mais de três semanas e desconhecem-se os motivos dos atrasos. Questionados se a refeição é feita no quartel, respondem que não é confeccionada no quartel e que há um serviço de entrega.

Os horários normais da refeição são: pequeno-almoço às oito horas, almoço ao meio-dia e jantar às seis. No entanto, confessam que têm tido atrasos de mais de duas horas nas refeições o que lhes tem desagradado. Um dos exemplos é que se levantam cedo, regime militar, por volta das seis e ficam sem refeição até por volta das dez horas.

Confessam que o habitual era levantarem-se cedo e treinar. Mas com a nova situação, os treinos passaram a ser opção. Isto, por falta de “forças para treinar”. E o regime militar “é rígido e exigente” e com esta condicionante, tem sido difícil acompanhar as exigências do serviço.

Avançam que é um sentimento generalizado no quartel. Em contacto com outros quartéis, estes dizem que o problema se regista apenas no Quartel Jaime Mota. Uma situação que dizem querer ver normalizada já que tem prejudicado o rendimento no cumprimento das suas funções. As tarefas desempenhadas normalmente por estes militares são serviços de sentinela e missões específicas. Como revelam, são cerca de oitenta e quatro militares no quartel que estão a lidar com esta situação.

O Major responsável pelo quartel foi contacto pelo NN e diz não ter nenhuma informação sobre estas reclamações e de “não estar autorizado” a falar sobre este tipo de situações.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.