Mussul: Treinador que espera treinar e ser campeão

29/09/2015 08:03 - Modificado em 29/09/2015 08:08

MussulJailson Estevão, Mussul, treinador de futebol, prepara o seu regresso ao comando de uma equipa depois de um ano de paragem dedicando o seu tempo ao futebol de formação junto do Atlântico Futebol Clube e da Escolinha de Futebol Vozinha. Desde 1999 que iniciou como treinador depois de uma lesão não lhe deixar prosseguir a carreira de jogador.

Conta ao NN que há já algumas abordagens para a sua contratação mas que ainda está a estudar os projectos antes de tomar uma decisão. Propostas oriundas das ilhas de São Vicente, Santo Antão e de outras ilhas mas, no entanto, prefere estes dois campeonatos pela proximidade. Em termos de comparação, Mussul diz que o campeonato regional é o mais competitivo a nível nacional.

“Digamos que estou a preparar-me desde o ano passado. Estive a fazer estatísticas e tirei ilações, verifiquei as equipas e tirei conclusões sobre as grandes equipas e outras. Estive a preparar um dossiê para me ajudar a ser um modelo independentemente do campeonato que jogar”, revela.

“Não só não posso confirmar, mas vai depender dos projectos apresentados mas, tenho sido desejado para começar outra vez”, revela.

Não confirma nenhuma equipa isto porque ainda quer inteirar-se mais sobre os projectos para saber como decidir. Questionado sobre a filosofia e o que espera encontrar num projecto, explica: “jogadores humildes e com vontade e, sobretudo, jovens. Uma equipa dinâmica onde poder trabalhar o meu estilo de jogo. E defino o estilo de jogo dentro do plantel, uma equipa agressiva sem medo de jogar. Tento fazer uma equipa forte mental e dinamicamente”.

Ainda com nada decidido tem, no entanto, a expectativa de, depois de um ano de preparação, vir a fazer o que gosta de fazer. “Expectativa é vir trabalhar independentemente do campeonato. Mas vir trabalhar num projecto interessante que seja com tronco e membros”, como perspectiva. Dos requisitos, espera poder trabalhar numa equipa não com muita pressão, mas num projecto que a curto prazo, talvez dois anos, possa ambicionar a ser campeã regional.

Sempre ligado à formação, já esteve no Amarante, no Santo André (Santo Antão) e no Inter (Santo Antão), entre outras equipas.

  1. Alcindo Mamado

    Mussul pensa num projeto com tronco e membros, mas sem cabeça!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.