Escola António Aurélio Gonçalves: pais não aceitam novo horário

25/09/2015 08:18 - Modificado em 25/09/2015 08:58

Aurélio GonçalvesA alteração do horário na Escola António Aurélio Gonçalves é uma medida do Ministério da Educação e Desporto (MED), alega o Delegado em São Vicente, Anildo Monteiro que esteve reunido com os encarregados de educação que já demonstraram descontentamento com esta decisão. Desta reunião não houve respostas nem consenso. O assunto será encaminhado para o MED.

O Delgado do Ministério da Educação, Anildo Monteiro, ouviu as inquietações dos pais perante a alteração do horário do turno da tarde das 13:30 para as 13 horas, o que implica que os alunos do 4º ano saiam às 17h30 e os do 5º e 6º às 18h15. Os encarregados de educação asseguram que o horário não é compatível com o deles, uma vez que não permite almoçarem em família. Mais: a essa hora têm dificuldades em irem buscar e levar os filhos à escola. Além disso, foi posta a questão da segurança para os alunos que saem às 17h30 e que ficam à espera até que os encarregados os possam ir buscar às 18h, das aulas que nunca começam às 13 horas, da falta de tempo para a limpeza das salas visto que restam apenas 30 minutos para a mudança dos turnos e do facto desse horário não estar a ser aplicado em todas as escolas de São Vicente. Acusam ainda a Delegação de falta de informação, visto que os encarregados de educação só tomaram conhecimento do novo horário após as aulas terem começado e pedem ao Ministério de Educação que respeite a especificidade de cada ilha.

Anildo Monteiro justificou a medida dizendo que “foi pensando na vida do aluno que foi tomada a decisão para que possam ter mais conhecimento e aumentar a carga horária, sobretudo, para os alunos que têm que prestar provas nacionais”. Adianta que é responsabilidade da escola promover a segurança durante o horário, mas acrescenta que a responsabilidade é de todos no que toca à limpeza das salas. O Delegado afirma que há uma disciplina chamada “Cidadania” que ensina os alunos a manterem as salas limpas e também existem empregados de limpeza das mesmas. Sobre a pontualidade na escola, o Delegado afirma que é responsabilidade dos pais assegurarem que os filhos cheguem a horas à escola. Perante a insatisfação dos encarregados de educação, o Delegado Anildo Monteiro diz que “se trata de uma medida do Ministério da Educação e é a nível nacional”. Os pais não ficaram satisfeitos com as respostas e não concordam com a alteração. Desta forma, o Delegado assegura que a questão será encaminhada para o MDE para que possam buscar soluções.

  1. Antigamente era assim, muitos Pais e Encarregados da Educação que agora estão a reclamar tiveram esse horário, mas a Escola naquele tempo era mais rígido ou seja mais cumpridora e entretanto os alunos já na 3ª e 4ª sabiam escrever, fazer todas as contas de matemática e chegar no liceu sem problemas, Bom talvez a mudança do sistema de ensino agora será para melhor, e que os alunos sejam melhor preparados.

  2. Mãe Indignada

    Ques pais manifestá ses descontentamento com base num grupinho que bem de escola de Praça Nova que sempre tiveram peso nas decisões da Delegação escolar aqui em São vicente. Bsot informá bsot ta oiá que jas torná muda ses horário pa 1h30mn, mas atenção esse mudança é exclusivo pa meninos da escola António Aurélio Gonçalves. KKKKKKK só troça prop, e quês alunos des ot escola ca ta conta nem sr. delegado? Ma um ta perguntás se foi uma decisão nacional uniformiza entrada na tud escola de EB de Cabo Verdepa pa 13h00 pq mudal só pa satisfazé um grupinho de pais “Elite”? Bsot procura esse resposta urgente senhores jornalistas. Vou ficar a espera da resposta.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.