Trabalhadores do INE ameaçam com greve

23/09/2015 07:43 - Modificado em 23/09/2015 07:43
| Comentários fechados em Trabalhadores do INE ameaçam com greve

greveOs trabalhadores do  Instituto Nacional de Estatística prometem avançar para a greve caso não sejam ouvidas e resolvidas as suas reivindicações. A SISCAP apela ao bom senso do Governo, particularmente do Ministério que tutela o INE no sentido de resolver esta divergência. Quem afirma é o sindicalista Joaquim Tavares que garante que os trabalhadores não descartam a possibilidade de encararem outras formas de luta.

“Se o Governo não tomar uma decisão que dê satisfação aos trabalhadores, o SISCAP espera simplesmente pelo sinal dos trabalhadores, quer para uma manifestação, quer para a greve. Nós tomamos as medidas que o caso impuser”.

O sindicalista Joaquim Tavares diz que “estranhamos que desde 2012 não se tenha aprovado o Conselho de Administração para que os membros possam aprovar os demais instrumentos de gestão”, nomeadamente o quadro privativo do pessoal, o sistema de remunerações, o estatuto do pessoal e o regulamento das carreiras profissionais e isto está congelado desde 2011.

Joaquim Tavares garante que até agora não foi feita nenhuma progressão e promoção, sendo mais grave ainda o facto dos trabalhadores recentes terem o mesmo salário dos trabalhadores com mais de dez anos. “Isto não abona à auto-estima dos trabalhadores”, assegura o sindicalista que apela ao Governo para a resolução das reivindicações dos trabalhadores do INE e evitar outras formas de luta que podem chegar à greve.

Desde 2012, quando foram aprovados os estatutos, os trabalhadores começaram a reivindicar a nomeação de um vice-presidente e um administrador para se completar o Conselho de Administração do INE. E, sem o Conselho da Administração, “não é possível desbloquear a carreira dos trabalhadores, o que tem gerado uma série de injustiças laborais”, conclui.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.