Orçamento CMSV: Chumbo da UCID não afectará o funcionamento

23/09/2015 07:18 - Modificado em 23/09/2015 07:18

cmsvÉ um casamento antigo que chega ao fim. Desde 2008 que a UCID e o MpD fizeram um casamento de conveniência tendo como padrinho e madrinha António Monteiro e Isaura Gomes. Em 2011 o acordo foi renovado, agora com Augusto Neves mas, cedo se apercebeu que as coisas já não eram como no tempo da Zau.

E durante este mandato, Lídio Silva ameaçou várias vezes acabar com o casamento. Coisa que fez ontem ao anunciar que vai chumbar os instrumentos de gestão da CMSV para 2016. Mas, a acontecer esse chumbo, as consequências são apenas políticas, visto que a CMSV, por estar em último ano do mandado, pode governar com o orçamento e o plano de 2015. Assim, o chumbo da UCID não terá nenhuma consequência prática, visto que não bloqueia, antes pelo contrário, vai permitir uma dose dupla do orçamento de 2015 que a UCID acusa Augusto Neves de não ter cumprido.

Sendo assim, a equipa de Augusto vai-se limitar ao orçamento de 2015 não podendo acrescentar nem um tostão. Isto faz cair por terra o empréstimo de curta duração que Neves inscreveu no orçamento de 2016. Mas poderá fazer um empréstimo de curta duração no valor de 10 mil contos que está no orçamento de 2015.

  1. Fernando Fortes

    O Lídio parece um tolo com essa questão.
    Então homem, onde é que andou durante todo esse tempo.
    Você votou tudo durante todo esse tempo, apesar do seu blá blá e agora vem dizer as pessoas que foi enganado.Isto prova incompetência e o lugar dos incompetentes será a UCID ou é ir para a sua casa?
    Mais grave, é que o seu partido na Câmara já aprovou o orçamento e o mesmo fez o PAICV. Sejam sérios. Não podem na Câmara votar uma coisa e depois vem com o blá blá, a prometer debate na assembleia e a prometer chumbar.Este recado serve também para o PAICV.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.