Ulisses diz que não sabe, mas o MpD já tem cabeças de lista

21/09/2015 07:17 - Modificado em 21/09/2015 07:17

ulisses correiaO Presidente do MpD, Ulisses Correia e Silva, veio a público dizer que o seu partido ainda não tem cabeças de lista e que o processo de selecção só estará concluído em Novembro. Isto, quando comentou uma notícia do jornal ‘A Nação’ que divulgou os nomes dos cabeças de lista do MpD para as eleições legislativas. Ulisses mostrou-se surpreendido com a revelação e disse que “não sei quem deu os nomes, mas posso garantir que ainda não há uma decisão final”.

Mas este é um segredo de Polichinelo, pois, todos os interessados já sabem quem serão os cabeças de lista. E até pormenores que se passaram no processo de escolha. Parece que só Ulisses é que não sabe, mas bastaria ler os jornais como ‘A Nação’ ou este online, para ficar a saber que muitos contestam a forma como se efectuou a escolha. Em particular, o facto dos ditos barões do MpD terem-se recusado de participar numa sondagem, considerada como um elemento fundamental para a escolha dos cabeças de lista e deputados. ‘A Nação’ sem citar fontes, escreve que “exceptuando Ulisses Correia e Silva que por razões óbvias, não deve ser escrutinado, os vice-presidentes, Olavo Correia, Luís Filipe Tavares, Fernando Elísio Freire e Janine Lélis, que deveriam dar o exemplo, não manifestaram qualquer interesse em serem sondados. Dos outros membros, nomeadamente, Jorge Santos, Rui Figueiredo, Joana Rosa, Austelino Correia, Lourenço Lopes, Carlos Monteiro, Luís Leite, Carlos Monteiro, Alexandre Monteiro, Orlanda Ferreira e Filomena Gonçalves, também não se submeteram a esse tipo de escrutínio.

“Esses dirigentes que, na sua maioria, são tecnocratas e elitistas, têm medo de se submeterem à sondagem, por não gozarem de muita popularidade”, frisou a nossa fonte. “Preferem ficar atrelados ao líder do partido”, Ulisses Correia e Silva.

Mas com sondagem ou sem sondagem, o facto é que muitos militantes e até dirigentes do MpD consideram que o processo de escolha dos cabeças de lista e candidatos a deputados já deveria estar concluído. Consideram que Novembro é muito tarde, primeiro porque o PAICV já tem esse assunto resolvido, segundo porque o tempo será curto para sarar as feridas resultantes das escolhas feitas.

  1. Elvis

    Qual preça para cabeça de Lista…..em todo o Ocidente, Europa, , escolhe cabeça de lista dois meses antes de eleição….O Cabo Verdiano tem manias de fazer tudo diferente…e como sempre…tudo erado….Todos sabemos que se votam em Presidente de Partidos para Primeiro Ministro…As pessoas vão votar em MPD & Ulisses e não em cabeças de Lista.

  2. Silverio Marques

    Há aqui jogo da contra informação. Os, agitadores políticos do costume estão a fazer o trabalho de sapa ao MpD, a ver se lança a divisão e a confusão. Se há normas porque razão não as cumprir ? Cantiga para enganar tontos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.