Trabalhadores da RTC querem ver pendências resolvidas antes da fusão com a Inforpress

17/09/2015 07:13 - Modificado em 17/09/2015 07:13
| Comentários fechados em Trabalhadores da RTC querem ver pendências resolvidas antes da fusão com a Inforpress

RTCOs trabalhadores da RTC mostram-se preocupados com a fusão da empresa com a Inforpress. Numa carta dirigida ao PCA da empresa expõem as suas preocupações que querem ver resolvidas antes do avanço da medida de fusão. Para mostrar o próprio descontentamento, está marcada para hoje às 15 horas, uma manifestação na cidade da Praia.

Os trabalhadores acreditam que a medida de fusão vai dar origem a uma nova “entidade empresarial, dotada de personalidade jurídica própria e de um novo figurino, em termos de administração”. E, neste sentido, terá repercussões nos trabalhadores.

Apesar da promessa de salvaguarda dos direitos adquiridos pelos trabalhadores, dizem que não se justifica que a empresa empregadora, a RTC, venha a desaparecer “sem que antes sejam resolvidas as reclamações existentes em relação às progressões e às promoções já vencidas desde o mês de Abril de 2014”.

Os trabalhadores reunidos juntamente com a direcção da SITTHUR, da AJOC e a Comissão de Trabalhadores da RTC, pedem ao conselho de administração da empresa que possa “exigir a regularização imediata dos processos pendentes relativos às progressões e promoções vencidas desde o mês de Abril de 2014, à luz do que dispõe o PCCS em vigor”. Esperam que as regularizações e progressões e promoções sejam feitas antes da consumação da fusão em curso. Além de exigirem outras reclamações pendentes.

Os trabalhadores da RTC estiveram reunidos em Assembleia-Geral na passada sexta-feira, 11 do corrente, no auditório da RCV, para análise do processo em curso de fusão por incorporação, da Inforpress na RTC, suas consequências para o futuro da empresa e seus trabalhadores, bem como dos pendentes a nível da carreira profissional. Afirmam que apesar das inúmeras insistências feitas, quer directamente pelos trabalhadores, quer através dos Sindicatos representativos dos trabalhadores da Empresa, o C.A. tem-se remetido a um silêncio total.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.