Escola de Monte Sossego: Transferência provisória dos alunos do 5º e 6º ano gera confusão

14/09/2015 07:01 - Modificado em 14/09/2015 07:01

escola jovino santosOs alunos do 5º e 6º ano da Escola de Monte Sossego vão ser transferidos provisoriamente para as escolas de Bela Vista e Campim. Uma situação que dividiu opiniões dos pais e encarregados de educação.

O encontro entre pais, professores e Delegação Escolar de São Vicente que se realizou na tarde de sábado na Escola de Monte Sossego com o objectivo de falar da situação da escola, decorreu da pior forma possível. Isto porque os pais mostraram-se indignados e revoltados quando foram informados que os alunos do 5º e 6º ano deveriam ser transferidos para escolas diferentes.

O clima foi de  desentendimento entre os intervenientes, pois as opiniões entre os pais e encarregados de educação ficaram divididas. Muitos dizem ser uma ideia descabida a transferência dos alunos.

Depois de várias tentativas de diálogo, o encontro que deveria ser para resolver a situação da escola, acabou por ser  “uma grande confusão e desentendimento, ” pois muitos  pais ameaçaram pedir a intervenção da polícia. Dada a situação, alguns  abandonaram o local sem que a reunião tivesse terminado porque a realidade vivida dentro do recinto escolar não permitiu um entendimento entre as partes.

Cely, uma das mães  diz estar revoltada com a situação afirma que não havia necessidade de transferir os alunos se tivessem aproveitado o período das férias para trabalhar na recuperação do edifício. “Devido a questões de trabalho, nem todos os pais conseguem disponibilidade para acompanharem os filhos à escola de Campim ou Bela Vista e não há dinheiro para comprar um passe”.

Maria é também uma mãe indignada que diz temer pela segurança do filho, pois a escola de Campim é distante da sua residência e teme que o seu educando seja atropelado durante o percurso.

Já Sandra acredita que depois das reclamações dos pais, os responsáveis pela escola tiveram tempo suficiente para reconstruírem as salas, contudo, não havendo solução não é viável que os alunos continuem dentro de uma sala que não lhes garante segurança.

À semelhança de outros pais, a encarregada de educação diz estar de acordo com a transferência dos alunos pois, em primeiro lugar, está a segurança e integridade física dos alunos e de toda a comunidade educativa.

As paredes e tectos das salas de aula estão prestes a cair por cima dos alunos, as casas de banho, as portas e janelas precisam de recuperação urgente. Após diferentes manifestações e denúncias sobre a situação “lastimável da escola” e após longos anos de abandono, o Ministério da Educação disponibilizou uma quantia destinada à recuperação de algumas salas de aula.

Durante o período das férias, algumas salas de aula receberam trabalhos de recuperação. De acordo com Anildo Monteiro, Delegado do Ministério da Educação, dada a dimensão da escola, o período das férias não foi suficiente para concluir as obras.

Tendo em conta a situação da escola e das chuvas que caíram nos últimos dias, é preferível deslocar provisoriamente os alunos para outras escolas que oferecem condições de segurança enquanto que as salas vão recebendo obras para que nos próximos anos não se venham a deparar com a mesma situação.

Tendo em conta a revolta dos pais e a falta de entendimento entre as partes, a reunião foi  inconclusiva.

  1. «Profi»

    Mais uma mentira do sr. Delegado, disse a dias na TCV, que os manuais estariam todos antes do dia 14, tb já tinha dito que a escola da praça nova estaria pronto este ano lectivo, hó puder, te volta gente poco serio.

  2. Francisco andrade

    Estou solidário com os pais e encarregados de educação. Vou citar o exemplo da recuperação da Escola da Praça Nova, em que as obras eram provisórias, e a situação se arrasta ha muito tempo. Em Cabo VERDE, atrasa-se em tudo. O Ministério de Educação precisa de elaborar novas estratégias para servir a comunidade, pais alunos e professores.Essa estratégia deve passar por um estudo de viabilidade, para se saber prever o término da reabilitação da Escola, evitando tais constrangimentos. Fica a dica.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.