Sal: Professores reunidos para preparem o novo ano lectivo

10/09/2015 08:22 - Modificado em 10/09/2015 08:22

professorSeis mil alunos e duzentos e vinte e seis professores fazem parte do conjunto da comunidade educativa da ilha do Sal. Segundo avançou a RCV, os professores estiveram reunidos nesta quarta feira em encontro de preparação metodológica. O trabalho está feito e a delegada de educação na ilha do Sal garante estar tudo pronto para o arranque do novo ano lectivo.

As aulas iniciam já na próxima segunda-feira, dia 14 e a delegação do Sal e seus docentes já se reuniram no complexo educativo para preparar o arranque do novo ano lectivo. Á RCV, Paula Medina, Delegada de educação, garantiu estar tudo pronto para o início de mais um ano escolar.

A mesma afirmar estarem preparados á nível geral, podendo faltar ainda três ou quatro professores, um problema que deverá ser solucionado logo que sair a resposta do concurso para professores lançada pelo Ministério, “ enquanto isso gerimos de forma a resolver a situação e não penalizar os alunos”.

O complexo educativo de Santa Maria contempla vinte e três salas de aula e nove laboratórios. Paula Medina com o complexo educativo pretende “ mudar a mentalidade no que diz respeito á educação na ilha, mudar a mentalidade na forma de trabalhar dos professores tendo em conta os novos desafios, reforçar aquilo que o professor faz no dia a dia.
Entre o ensino básico e o secundário, a ilha do Sal conta com o universo de seis mil alunos e duzentos e vinte e seis professores.

A delegada entende que o complexo educativo deve exigir, trabalhar com os alunos na manutenção do espaço, metendo-o limpo e conservado, para além de motivar os professores.

  1. Francisco andrade

    As aulas deviam começar em outubro,como antigamente.
    Isto porque Setembro pertence a época das chuvas que causam grandes transtornos e estragos em todo o país; e é o mês mais quente do ano, logo um aluno que mora num bairro muito afastado não sente motivado para percorrer o trajeto a pé, e assistir aulas as 14 h; e depara-se com salas que não tem condições ( janelas fechadas com pregos ou salas com pouca ventilação). O Ministério quer que o professor faz milagres, no que tange ao aproveitamento, mas este MED não cria condições necessárias ao arranque do ano lectivo. E o pior é que muitos pais e encarregados de educação, como querem livrar dos filhos , não reclamam ou exigem do Ministério de Educação as melhores condições para os seus educandos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.