O suicídio está entre as primeiras causas de morte em Cabo Verde

10/09/2015 07:57 - Modificado em 10/09/2015 07:57

suicidioOs casos de suicídio tornaram-se num problema preocupante para a sociedade cabo-verdiana. A tendência é para o aumento dos casos. Apenas em São Vicente, registaram-se mais de seis casos durante o corrente ano.

Associação A Ponte assinala , hoje , o dia da luta contra o suicídio  convidando as pessoas para se juntarem e acender uma vela para as vítimas de suicídio .Em São  Vicente a concentração terá lugar na Praça Dom Luis. Pese a atenção , ultimamente, tem sido dedicada a questão do suicídio , a verdade é transformou-se num dos problemas que mais tem afectado a sociedade cabo-verdiana. Nos últimos anos tem aumentado o número de casos. Actualmente, o número de casos de doenças mentais e dependentes de álcool que muitas vezes resulta em suicídio tornou-se preocupante, levando as autoridades a dar mais atenção ao problema.

Em todas as ilhas do país têm-se registado vários casos. O  suicídio está entre as primeiras causas de morte em Cabo Verde. Em São Vicente no decurso deste ano já se registaram seis casos de suicídio .

O primeiro caso aconteceu em Março último, na zona de Monte Sossego, quando o jovem  Sandro Lima de 37 anos atou uma corda ao pescoço pondo termo à própria vida.

O mês de Abril foi o mês que registou o maior número de suicídios em São Vicente. Um total de quatro casos. Na zona da Ribeirinha, uma senhora foi encontrada com uma corda ao pescoço. O segundo caso ocorreu na zona de Fonte Filipe, onde o jovem Fredilson Delgado deu um tiro na cabeça em casa da namorada. Na zona de Chã de Alecrim mais um jovem de 30 anos Eder Rocha, pôs termo à sua vida sem motivo aparente.

Nem os psiquiatras estão excluídos do problema. Um outro caso a registar foi o do Psiquiatra Irineu Gomes que pôs termo à vida através do enforcamento.

Embora o suicídio tenha sido um problema de que poucos querem falar, os profissionais da saúde alertam para a prevenção considerando ser o suicídio pode ser evitado através da prevenção.

Segundo a OMS, “a depressão é uma doença que está cada vez mais evidente”. O outro denominador comum “tem a ver com as estruturas sociais e familiares. As pessoas estão cada vez mais isoladas, sem um suporte familiar adequado. Muitas vezes com os próprios problemas, o transtorno emocional vai aumentando e pode culminar numa tentativa de suicídio ou na concretização do suicídio”.

  1. joão fortes

    todos os dirigentes deviam ser incluídos nessa classe. Assim ficaríamos livres dos ditadores.

  2. Belmiro fonseca

    Dignidado tem preço…….

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.