Estudo da Afrosondagem: 54 %dos eleitores considera que os votos são subornados

9/09/2015 08:16 - Modificado em 9/09/2015 08:16

compra votosA Afrosondagem promove hoje uma conferência de imprensa para divulgar novos resultados relativos ao estudo sobre a qualidade da democracia e da governação em Cabo Verde. Um dos resultados do estudo revela que 54% dos eleitores considera que são subornados “muitas vezes” ou “sempre”. Mais de metade dos eleitores é um número significativo para continuar a ignorar as denúncias de “compra de votos”, compra de consciência “que surgem em todos os actos eleitorais em Cabo Verde, mas que acabam por ficar apenas como denúncias. Raros são os casos denunciados que acabaram com punições para os acusados. Mas se 54% diz que há suborno, 56% dos inquiridos revela que as últimas eleições em 2011 foram “completamente livres e justas” ou “livres e justas, mas com pequenos problemas”. E apenas 8% considera que não foram nem livres, nem justas.

A cobertura informativa das campanhas por parte dos órgãos de comunicação social não fica bem no estudo, pois somente 45% dos cabo-verdianos corrobora a ideia de que ela tem sido justa. Neste sentido, importa referir que cerca de 45% dos inquiridos defende que uma cobertura justa ocorre “sempre” ou “muitas vezes,” enquanto que outra proporção considerável considera que isso só acontece “algumas vezes” ou “nunca.”

A informação foi divulgada em comunicado de imprensa pela Afrosondagem na sequência de um estudo feito sobre a qualidade da democracia e da governação em Cabo Verde. A Afrosondagem promove uma conferência de imprensa para divulgar novos resultados relativos ao estudo sobre a qualidade da democracia e da governação em Cabo Verde nesta quarta-feira, 09, na sala de eventos da Caixa Económica de Cabo Verde.

  1. roxana aguilera

    e este jornal fico cortu , em A semana publican q a percecçao da corrupcao para PM e’ 15 % e para o PR 12% , so’ q nao coloco os nome PM: JMN e PR :JCF .(!!??)

  2. Joana Inês Sá

    Existe neste País um Partido político, useiro e vezeiro em comprar votos e consciências dos mais pobres e necessitados, para nele votarem. Com métodos de extorsão de documentos do putativo eleitor e outras violações graves da ética em matéria de votação. Há muito que os praticam. Vultos destacados e conhecidos estão também há muito, referenciados e conhecidos como mestres e catedráticos do mesmo partido na prática desse hediondo crime.
    Ninguém faz nada nestas ilhas para isso impedir?
    Onde para a Justiça?

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.