Alterações climáticas: aumentou a vulnerabilidade de Cabo Verde

9/09/2015 08:13 - Modificado em 9/09/2015 08:13
| Comentários fechados em Alterações climáticas: aumentou a vulnerabilidade de Cabo Verde

moises-borgesMoisés Borges, Director-Geral do Ambiente, admite que por causa das alterações climáticas e após a passagem do furacão Fred, aumentou a vulnerabilidade de Cabo Verde perante fenómenos climatéricos potencialmente catastróficos. Desta forma, há que trabalhar no perfil do país para melhor preparar-se em acções de recuperação.

A vulnerabilidade de Cabo Verde é uma preocupação mais presente quer seja ou não devido a um efeito directo das mudanças climáticas, assegura Moisés Borges, sendo esta inquietação mais assente com a passagem do furacão Fred. O mesmo afirma à RCV que “o país está sob influência de um sistema que está a forma-se nas proximidades do Senegal e, neste momento, encaminha-se em direcção de Cabo Verde com possibilidade de trazer mais alguns riscos associados. Por conseguinte, nós vamos buscar cada vez mais mecanismos para nos prepararmos para este tipo de situação”.

Moisés Borges ainda relembra que não só os ventos fortes provocados pelos furacões como também a grande quantidade de chuva numa região poderá provocar inundações e desabamento de terras, pelo que o Director-Geral do Ambiente garante que “Cabo Verde deve preparar melhor as suas acções destinadas a melhorar a sua resiliência face às mudanças climáticas”. Afirmações feitas pelo Director-Geral do Ambiente de Cabo Verde num seminário realizado no dia 08 de Setembro na cidade da Praia, cujo objectivo é juntar-se com outros pequenos países ilhéus vulneráveis às mudanças climáticas, nomeadamente São Tomé e Príncipe, Guiné-Bissau, Seychelles e Maurícias para traçar o perfil desses Estados no que toca à preparação dos meios para a recuperação dos mesmos em caso de catástrofes, isto de acordo com a RCV.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.