Ribeira Brava: Autarquia avalia estragos deixados por Fred e começa a acudir os mais necessitados

4/09/2015 08:47 - Modificado em 4/09/2015 08:47
| Comentários fechados em Ribeira Brava: Autarquia avalia estragos deixados por Fred e começa a acudir os mais necessitados

danos_fred1Depois da passagem do furacão Fred no nosso arquipélago, a equipa da Câmara Municipal da Ribeira Brava está no terreno a fazer o levantamento dos estragos deixados por esse fenómeno natural que causou muitos danos a nível de infra-estruturas em todas as zonas do Concelho.

Numa primeira avaliação, os estragos referem-se a mais de 70 habitações e outras infra-estruturas e rondam os 10 mil contos. Uma avaliação que o Presidente Américo Nascimento diz ser muito realista.

“Com este procedimento, já podemos começar a ajudar as famílias desalojadas que são também as mais desfavorecidas. No terreno já estão os nossos técnicos que vão começar, já hoje, os trabalhos de reabilitação das habitações”, disse o autarca.

Embora não seja uma competência directa da autarquia intervir no sector agrícola, o edil avança que os estragos a nível da agricultura são muito superiores àqueles que se registam nas habitações.

Registam-se também estragos a nível do dessalinizador de água na zona de Preguiça, mas a garantia é que o ocorrido não será impedimento para a continuação na produção de água na central.

Agora, a prioridade é dar toda a assistência possível às famílias mais desfavorecidas, garante Américo Nascimento, ao mesmo tempo que realça que todos aqueles que foram afectados pela passagem do furacão merecem a solidariedade da Câmara Municipal.

O Presidente aproveita também para transmitir uma mensagem de positivismo aos munícipes dizendo que é hora de todos se erguerem e enfrentarem as consequências deixadas pelo furacão Fred e que cada um deve assumir a sua responsabilidade na reconstrução das suas propriedades.

Por outro lado, apela a todas as organizações governamentais, não-governamentais e pessoas, de uma forma individual, a acudirem os mais necessitados.

“Não se trata de recursos financeiros, mas sim de uma ajuda com recursos materiais como areia, telha, cimento, ferro e outros produtos que possam ajudar na reconstrução das moradias”, adiantou o Presidente.

Relembrando uma situação vivida no Município aquando das chuvas de 2009 que deixaram um rasto de destruição no Concelho, Américo Nascimento diz que as ocasiões não se comparam, mas que a experiência vivida nesse passado recente ajudou com que a passagem do furação Fred fosse ultrapassada, por todos, sem alarmismos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.