Primeiro-ministro: avaliar e agir

2/09/2015 08:18 - Modificado em 2/09/2015 08:18

JMNDepois da tempestade, o Primeiro-ministro José Maria Neves, faz o balanço e antevê a actuação do governo depois da intempérie. Como medida, vários membros do governo vão deslocar-se às diversas ilhas para, in loco, avaliarem os estragos e fazerem as intervenções necessárias. O Primeiro-ministro quer avaliação seguida de acções.

José Maria Neves declara que  a situação do Pontão de Santa Maria será avaliado já que a intenção é que “seja imediatamente construído”. As Ministras do Turismo e das Infra-estruturas estarão nas ilhas turísticas do Sal e Boavista com o mesmo propósito: avaliar e agir.

O PM quer, “em articulação com as Câmara Municipais, tomar as medidas e garantir as funcionalidades de todas as praias, principalmente nas ilhas turísticas”. E espera que hoje  todos os problemas de comunicação estejam resolvidos.

“Também o Ministério do Ambiente e Ordenamento do Território tomará as medidas a partir de hoje para acudir as pessoas que estiveram numa situação mais crítica. Algumas famílias regressarão às suas casas e as situações mais críticas terão resposta imediata, como o arrendamento de uma casa, a construção da casa ou o apoio na reabilitação das casas”.

Apesar dos problemas verificados, o Primeiro-ministro aponta os benefícios. “As obras hidráulicas comportaram-se bem, as barragens estão a encher, os diques de captação tanto no Maio e Boavista estão cheios.

  1. Francisco andrade

    Quanto o Sr 1º ministro fala em “avaliar e agir” espero que desta vez, essa avaliação seguida de ” agir” não seja igual a o que aconteceu aquando da erupção vulcânica. Desejo a todos os membros do governo um bom trabalho

  2. antónio dos santos

    Não levem a mal o exagero do 1.º Ministro, porque o homem apanhou um susto que só acordou no dia seguinte quando soube que afinal o furacão não fez mal nenhum em CV Verde, pelo contrário, trouxe esperança com as chuvas. E como só sabe governar na Bonança, essas chuvas transformou-o num homem “manda chuva”, que vai mandar para todas as ilhas os Ministros “para avaliar e agir”. É pena que vai nos deixar um Governo que precisava ter uma atitude de “avaliar e agir” para que as coisas não tomassem a dimensão que tomaram.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.