São Vicente: Famílias em situação desfavorável temem consequências das chuvas

27/08/2015 08:17 - Modificado em 27/08/2015 08:17

COOKIE2

Mulheres chefes de família e que residem em habitações sem quaisquer condições dizem estar preocupadas com a situação que vivem juntamente com os seus filhos. Vivem em casas de lata, sem esgoto, sem água e electricidade, uma realidade infelizmente ainda vivida por muitas pessoas em São Vicente. Com a chegada das chuvas, a situação torna-se cada vez pior.

 

As mulheres com quem o NN falou dizem não terem outra alternativa a não ser deixarem tudo nas mãos de Deus, pois já bateram em várias portas, inclusive as da Câmara Municipal de São Vicente e nunca foram acudidas. As chuvas começaram a cair o que aumenta as preocupações das famílias que vivem em condições desfavoráveis, pois temem inundações.

Natália tem quatro filhos e, há cerca de cinco anos, a família tornou-se maior e foi obrigada a abandonar a casa dos pais para construir uma modesta casa de lata para se agasalhar com os filhos menores. A mulher chefe de família reside na zona de Ribeira de Craquinha e mostra-se preocupada com as consequências da chuva.

A mesma recorda que a chuva do ano passado deixou a sua família desamparada e embora tenha arranjado o tecto, ela teme uma nova situação. Natália está inscrita no programa “Casa para Todos” e aguarda um dia vir a ser contemplada com uma habitação.

Enquanto espera por uma moradia, a família tem passado por várias dificuldades. As suas necessidades fisiológicas são deixadas na rua porque não dispõe de ligação de esgoto. Para além de vários outros problemas, a humilde casa não tem electricidade nem água.

Este é o caso de várias outras famílias que vivem em condições que não expressam humanidade. Com a chegada das chuvas, muitas famílias como a da Idalina vivem ao relento numa área encharcada pelo esgoto e pela água das chuvas. Crianças, adultos e velhos vivem em barracas de lata, sofrendo da mesma angústia.

Infelizmente, esta é a situação em que vive a família de Idalina, uma mulher com dois filhos menores e um idoso. A proprietária da casa diz viver em péssimas condições e a única coisa que queria neste momento era conquistar um lugar decente para morar, um tecto para abrigar a sua família e fugir da situação que tem vindo a agonizar a sua família.

O drama reportado por estas famílias é uma realidade vivida por um grande número de pessoas que, sem outra alternativa, aguardam por dias melhores na esperança de ganharem uma casa e viverem em condições condignas.

  1. Francisco andrade

    Enquanto isso existe muitos PCA´s de empresas com salários milionários.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.