Número de hóspedes aumenta 4,8 %

18/08/2015 09:41 - Modificado em 18/08/2015 09:41
| Comentários fechados em Número de hóspedes aumenta 4,8 %

hotel boavistaUm despacho da agência  Lusa citando  Instituto Nacional de Estatística (INE )  revela que número de hóspedes nos estabelecimentos hoteleiros em Cabo Verde aumentou 4,8 por cento no segundo trimestre de 2015 face ao trimestre homólogo de 2014.

Segundo as estatísticas do turismo e movimentação de hóspedes divulgadas hoje pelo INE, no segundo trimestre deste ano os estabelecimentos hoteleiros cabo-verdianos acolheram 116.284 hóspedes, mais 5.293 do que em igual período do ano transato.

Já as dormidas foram de 746.424 no mesmo período, traduzindo-se num aumento de 4,1%, em relação ao 2º trimestre de 2014. Em termos absolutos, houve um aumento de 29.390 dormidas nos estabelecimentos hoteleiros cabo-verdianos.

O Reino Unido continua a ser o principal país de proveniência de turistas, com 24,2% do total das entradas, tendo os turistas ingleses permanecido mais tempo em Cabo Verde, com uma estadia média de 9 noites.

Logo a seguir a aparecem Portugal, Alemanha e França, responsáveis por 13,1%, 12,6% e 9,8% das entradas, respetivamente.

Relativamente às dormidas, o Reino Unido também permanece no primeiro lugar com 34,3% do total, seguido de Alemanha (15,8%), Países Baixos (10,8%) e Portugal (10,7%).

A Ilha do Sal continuou a ter maior acolhimento, com 39,7% do total das entradas, seguida da ilha da Boavista, com 33,3%, e de Santiago, com 14,4%. Em relação às dormidas, a ordem é a mesma, sendo Sal com 46,4%, Boavista com 43,6% e Santiago com 4,7%.

No segundo trimestre do ano, os hotéis continuaram como os estabelecimentos mais procurados, representando 87,3% do total das entradas, seguindo-se as residenciais com 4,7% e as pensões com 3,3%.

Segundo o INE, os cabo-verdianos residentes totalizaram 10,1% das entradas, 4,3% das dormidas e uma média de 2,5 noites nos estabelecimentos hoteleiros do país.

No mesmo período, a taxa média de ocupação-cama foi de 39%, contra os 47% registados no trimestre homólogo. As ilhas da Boavista e do Sal, as mais turísticas do arquipélago, tiveram as maiores taxas de ocupação-cama com 64% e 37%, respetivamente.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.